A construção do pensamento psicológico

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4534 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic] |UNIVERSIDADE CATÓLICA DOM BOSCO
PRÓ–REITORIA ACADÊMICA – PRAC | |
FICHAMENTO Data: 04/04/2013
Curso: PSICOLOGIA
Disciplina: Psicologia Ciência e Profissão Profa. Norma Celiane Cosmo

Acadêmico: Valmir Messias de Moura Fé RA: 153318

Livro: Psicologia da Educação. Capítulo 1:
COUTINHO, Maria Tereza da Cunha; MOREIRA, Mércia.Psicologia da Educação. Um estudo dos processos psicológicos de desenvolvimento e aprendizagem humanos, voltado para a educação. Capítulo 1. A construção do conhecimento psicológico. Uma visão histórico-filosófica. 7. ed. Belo Horizonte-MG: Editora Lê, 1999.

A CONSTRUÇÃO DO CONHECIMENTO PSICOLÓGICO

1º Parte:
Introdução. Breve esboço histórico.

O presente trabalho tem o objetivoprincipal compreender as bases do conhecimento psicológico, que, notadamente, tem em suas origens na filosofia, bem com a compreensão do processo de aprendizagem do conhecimento no que concerne às teorias adotados e aceitas pelo saber psicológico.
Os autores fazem um breve esboço histórico a respeito do pensamento psicológico, desde remotas ideias do homem primitivo, passando pelos filósofosgregos, iluminismo, dando ênfase ao padrão científico que é buscado pela psicologia, bem como são descritas as novas teorias no que concerne ao desenvolvimento da aprendizagem.
Com a leitura do texto “A construção do conhecimento psicológico. Uma visão histórico-filosófica”, logo se percebe a importância, magnitude e complexidade dos saberes humanos, e a busca de respostas pela ciênciapsicológica, denominada ciência do comportamento que têm em suas variantes teorias, uma diversidade de tentativas de entender o ser humano.
Os autores logo no início da explanação esclarecem a impossibilidade de estabelecer relações exatas entre as diversas teorias psicológicas e os pressupostos filosóficos, bem como da impossibilidade de tentativa de linearidade da história da Psicologia, já houveoscilações no seu saber, devido às circunstâncias socioculturais nos países onde a Psicologia surgiu com seus primeiros estudos mais aprofundados.
Argumentam os autores que, como em outras ciências, a Psicologia buscou no berço do pensamento psicológico seus fundamentos, já que, desde passado remoto, o homem tenta a compreensão acerca da natureza humano, e seu psiquismo. E, no início,interpretava as coisas ao seu redor, sob uma perspectiva animista e antropomórfica, onde o comportamento humano era explicado por meio do misticismo e religião, sem uma visão crítica.
Os autores trilham pelas origens da Psicologia, que está nitidamente atrelado à Filosofia, e com isso, indicam as bases do conhecimento psicológico e as origens desta ciência que tomou seus primeiros passos naantiguidade antiga no século VI a.C, com o advento da filosofia grega. Pois aqui, houve a utilização da razão lógica dos gregos, que com suas argumentações sobre o mundo, deram compreensão sobre a natureza humana, e seus desdobramentos como arte, o mundo do espiritual, da técnica e da política.
É descrito no texto dos autores três períodos da filosofia grega, sendo o primeiro período denominadopré-socrático, onde “o interesse dos pensadores se dirigia mais para a natureza ou cosmos, uma vez que procuravam a causa o princípio primordial do mundo” (p. 17). Já no segundo período da filosofia grega, segundo os autores, houve um interesse para o homem e sua relação com o mundo. Estão neste período Sócrates ( 480-399 a.C), Platão ( 429-347 a.C) e Aristóteles (384-322 a. C), os quais buscaramcompreender toda a natureza humana, valores, comportamentos e noções de estado social, política e consciência.
Os autores descrevem ainda de forma resumida quanto ao terceiro e quarto período da filosofia grega, onde “se voltaram para os problemas morais e religiosos respectivamente” ( p. 17).
Continuando na abordagem histórica, os autores descrevem a questão do período do...
tracking img