A concepção materialista da historia de Karl Marx

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1182 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de agosto de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
BIBLIOTECONOMIA
SOCIOLOGIA GERAL


Um toque de clássicos: Marx, Durkhein e Weber. Tania Quintaneiro, Maria Ligia de Oliveira Barbosa, Márcia Gardência de Oliveira – 2 ed. Editora UFMG, 2002

A concepção materialista da historia de Karl Marx

Karl Marx foi um intelectual alemão comunista, herdeiro da filosofia alemã e de ideias iluministas.Acreditava que as mudanças sociais mais importantes estavam ligadas ao capitalismo, sendo a observação da realidade que lhe trás seu objeto de estudo para suas ideias e teorias. Marx tem algumas influências teóricas como a doutrina idealista de Hegel, o materialismo do filósofo Feuerbach e o socialismo utópico Frances, porém não os incorporando em sua totalidade.
No contexto histórico da Europa no séculoXVIII havia uma tradição filosófica onde pressupunha a existência de um mundo povoado por substâncias imutáveis. O filósofo Friedrich Hegel descordava dessa ideia filosófica e criou uma dialética moderna que se origina no idealismo alemão e que é contra o naturalismo estável. Hegel acreditava na concepção de contradição, como a própria substancia da realidade, a qual se supera em um processo denegação, conservação e síntese. Porém Hegel tem uma estreita relação com a religião, uma ideia criadora do homem, ou seja, quem cria é Deus e o resultado desta criação é o homem. Marx parte desta concepção de contradição, mas com a relação que o sujeito é o homem e a realidade seu fruto. Desenvolve seu materialismo histórico, onde o homem transforma o mundo a partir das suas ações. Rompendo assimcom esse pensamento com os filósofos alemães idealistas da sua época que afirmavam que as idéias precediam a realidade.
Para Marx o materialismo histórico é uma forma determinada de se manifestar a vida, onde as relações materiais que os homens estabelecem, a maneira como produzem seu meio de vida constituem as bases de todas as suas relações. O materialismo histórico é um processo de produção ereprodução da vida através do trabalho.
De acordo com Marx "Não é a consciência que determina a vida, mas sim a vida que determina a consciência" MARX, O Capital, V. III p 775-776
Para ele o trabalho é a essência humana. O homem precisa criar seus utensílios seus artefatos, suas instituições, e eles fazem isso através do trabalho. E a partir dai o homem produz a vida e ao fazer isso modifica omeio (natureza), porque sua necessidade é produzir para prover-se do que precisa. Assim o homem produz sua vida material e acaba perdendo sua essência natural dando lugar a necessidades fruto do produto da existência social. Através disso o homem se organiza socialmente e passa a estabelecer relações sociais que estão ligadas a sua produção material. O desenvolvimento das forças produtivas, quesão os instrumentos, o saber e a própria habilidade do trabalhador. E este interfere e desenvolve as relações sociais de produção, que seria a forma como esta organizado e distribuído os meios de produção. Tendo assim a divisão do trabalho. Marx faz uma analise história e mostra que com o declínio do feudalismo e da formação do mercantilismo e do pré-capitalismo ocorre um processo de separação entrea força de trabalho e os meios de produção se antes o artesão era dono dos meios e da força de trabalho isso agora não é mais verdade surge uma classe social chamada burguesia donas dos meios de produção e uma classe social chamada proletariado donas das forças de trabalho o qual venderia sua força para a burguesia mediante a pagamento d e um salário. Com a divisão do trabalho temos a divisãode classes, de um lado os trabalhadores que não possuem nada além da força de trabalho (proletários) e do outro os burgueses (capitalistas), donos dos meios de produção para transformar a natureza e produzir mercadorias.

O homem estabelece relações independente de sua vontade, apesar da história ser produto da ação humana, os homens não determinam a história de acordo com seu desejo, porque...
tracking img