A concepção materialista da historia de Karl Marx

UNIVERSIDADE FEDERAL DO ESPÍRITO SANTO
BIBLIOTECONOMIA
SOCIOLOGIA GERAL


Um toque de clássicos: Marx, Durkhein e Weber. Tania Quintaneiro, Maria Ligia de Oliveira Barbosa, Márcia Gardência deOliveira – 2 ed. Editora UFMG, 2002

A concepção materialista da historia de Karl Marx

Karl Marx foi um intelectual alemão comunista, herdeiro da filosofia alemã e de ideias iluministas.Acreditava que as mudanças sociais mais importantes estavam ligadas ao capitalismo, sendo a observação da realidade que lhe trás seu objeto de estudo para suas ideias e teorias. Marx tem algumas influênciasteóricas como a doutrina idealista de Hegel, o materialismo do filósofo Feuerbach e o socialismo utópico Frances, porém não os incorporando em sua totalidade.
No contexto histórico da Europa no séculoXVIII havia uma tradição filosófica onde pressupunha a existência de um mundo povoado por substâncias imutáveis. O filósofo Friedrich Hegel descordava dessa ideia filosófica e criou uma dialéticamoderna que se origina no idealismo alemão e que é contra o naturalismo estável. Hegel acreditava na concepção de contradição, como a própria substancia da realidade, a qual se supera em um processo denegação, conservação e síntese. Porém Hegel tem uma estreita relação com a religião, uma ideia criadora do homem, ou seja, quem cria é Deus e o resultado desta criação é o homem. Marx parte destaconcepção de contradição, mas com a relação que o sujeito é o homem e a realidade seu fruto. Desenvolve seu materialismo histórico, onde o homem transforma o mundo a partir das suas ações. Rompendo assimcom esse pensamento com os filósofos alemães idealistas da sua época que afirmavam que as idéias precediam a realidade.
Para Marx o materialismo histórico é uma forma determinada de se manifestar avida, onde as relações materiais que os homens estabelecem, a maneira como produzem seu meio de vida constituem as bases de todas as suas relações. O materialismo histórico é um processo de produção...