A cidade antiga

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1002 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Introdução

É interessante acompanhar a evolução conforme mencionada no livro a Cidade Antiga, grandes transformações ocorreram na Roma e Grécia, a evolução destas sociedades nos proporcionou o crescimento tecnológico e intelectual.
Falando em termos da disciplina Direito quantas conquistas, durante a leitura deste livro pude verificar o quanto é importante conhecer a história, sem essa ficadifícil ter uma compreensão exata do significado e peso que causou na evolução das cidades. Fustel de Coulanges demonstra grande intimidade e sabedoria ao utilizar as palavras, tem caracterizado sua simplicidade ao mencionar que não deveríamos julgar todo o seu trabalho sem o conhecermos profundamente.

A Cidade Antiga

Eles acreditavam que a alma permanecia no corpo “Encerramos a alma notúmulo” , desta forma havia o culto aos mortos para atendimento a suas necessidades, também havia um fogo sagrado, uma espécie de lareira que deveria estar acessa a todo instante.
A religião neste período consistia em cultuar os descentes desta família, onde cada família só podia cultuar aqueles que tivessem laço sanguíneo, tendo o homem como único responsável pelo culto.
Em cada casa havia umaltar, também se fazia um ritual de libação onde cantavam hinos que os antigos ensinavam, somente a família podia participar, desenvolvendo um modo particular desta civilização, a religião doméstica.
Dentre as instituições que conhecemos hoje, o casamento foi a primeira, a família só tinha um objetivo, que é completamente diferente dos dias atuais, gerar filhos para manter o culto aos antepassados.Podemos destacar neste período que o celibato era proibido, poderia haver divórcio em caso de esterilidade, o filho era mais importante do que a filha, já que apenas a ele pertencia o poder de celebrar o culto aos mortos.
Nos casos de doação e emancipação, sempre objetivo final era manter a culto aos mortos, a lareira acesa.
A propriedade estava totalmente ligada à família, já que os mortoseram enterrados no quintal, assim o terreno era considerado sagrado, pertencente aos descendentes. A sucessão cabia ao filho mais velho, sendo o filho continuador obrigatório do pai, na ausência deste procurava-se o seu sucessor, ou parente que pudesse fazer a vez deste, lembrando que isso o torna obrigatoriamente continuador do culto doméstico, a filha não pode herdar apenas o homem.
A famíliaera governada pelo homem, tudo estava ligado ao culto, a lareira, desta forma sendo ele o detentor do culto, este tem o poder de decidir sobre a vida e morte dos demais.
Após um processo evolutivo, se é que podemos chamar desta forma, surgem às cidades, a adoração a alguns deuses da natureza física, para esta adoração era necessária à criação de um local onde possam ser cultuados, surgindo otemplo como por exemplo o de Zeus, Era, Atena. Dentro destas duas religiões que surgiram até aqui, a primeira buscava seus deuses na alma humana, a segunda na natureza física.
A cidade surge com o crescimento das famílias que geram as tribos, temas como Civitas e Urbes começam a surgir, sendo “Civitas a associação religiosa e política das famílias e das tribos; urbes era o lugar de reunião, odomicílio e sobretudo o santuário dessa associação” .
Esta nova religião começava a aproximar as pessoas que compunham estas cidades, produzindo a criação dos banquetes públicos onde todos que fossem apenas daquela cidade e cultuassem aquele mesmo deus poderiam participar, vale lembrar que já não se interessavam tanto pelo culto no lar.
Por causa deste grande número de pessoas, há a necessidade de seindicar alguém para administrar e cuidar do fogo sagrado, surge assim à figura do rei que é um representante de todos perante a divindade estabelecida, também começa a regular a relação entre os integrantes desta “sociedade”, começamos a acompanhar o surgimento do direito.
Após diversas transformações ocorridas na Roma e Grécia, onde surge um conflito entre o poder divino e político do rei,...
tracking img