A centralidade da cultura

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2826 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HALL, Stuart. A centralidade da cultura: notas sobre as revoluções culturais do nosso tempo. In: THOMPSON, Kenneth (org.). Media and Cultural Regulation. England, 1997. Tradução publicada em Educação & Realidade, Porto Alegre, v.22, nº 2, p.15-46, jul/dez 1997.

“[…] a centralidade da cultura - a enorme expansão de tudo que está associado a ela, na segunda metade do século XX, e o seu papelconstitutivo, hoje, em todos os aspectos da vida social. A seguir, consideramos os aspectos teóricos e conceituais - o amplo poder analítico e explicativo que o conceito de cultura adquiriu na teorização social. Finalmente, retornamos ao momento do circuito cultural - a regulação - que é o principal foco desta obra e examinamos a cultura no contexto das tendências e direções contraditórias damudança social em relação ao novo milênio.” (HALL, p.16)
“[…]Os seres humanos são seres interpretativos, instituidores de sentido. […]. Estes sistemas ou códigos de significado dão sentido às nossas ações. Eles nos permitem interpretar significativamente as ações alheias. Tomados em seu conjunto, eles constituem nossas “culturas”. Contribuem para assegurar que toda ação social é “cultural”, quetodas as práticas sociais expressam ou comunicam um significado e, neste sentido, são práticas de significação.” (HALL, p.16)
“No séc. XX, vem ocorrendo uma “revolução cultural” no sentido substantivo, empírico e material da palavra. Sem sombra de dúvida, o domínio constituído pelas atividades, instituições e práticas expandiu-se para além do conhecido. Ao mesmo tempo, a cultura tem assumido umafunção de importância sem igual no que diz respeito à estrutura e à organização da sociedade moderna tardia, aos processos de desenvolvimento do meio ambiente global e à disposição de seus recursos econômicos e materiais.” (HALL, p.17)
“Hoje, a mídia sustenta os circuitos globais de trocas econômicas dos quais depende todo o movimento mundial de informação, conhecimento, capital, investimento, produçãode bens, comércio de matéria prima e marketing de produtos e ideias. […] Os recursos que antes iam para a indústria pesada da era industrial do séc. XIX — carvão, ferro e aço — agora, na virada do terceiro milênio, estão sendo investidos nos sistemas neurais do futuro — as tecnologias de comunicação digital e os softwares da Idade Cibernética.” (HALL, p.17)
“Estas mudanças culturais globaisestão criando uma rápida mudança social — mas também, quase na mesma medida, sérios deslocamentos culturais.” (HALL, p.17)
“ Há também diversas tendências contrapostas impedindo que o mundo se torne um espaço culturalmente uniforme e homogêneo […]. A cultura global necessita da “diferença” para prosperar — mesmo que apenas para convertê-la em outro produto cultural para o mercado mundial (como, porexemplo, a cozinha étnica). É, portanto, mais provável que produza “simultaneamente” novas identificações (Hall, ibid.) “globais” e novas identificações locais do que uma cultura global uniforme e homogênea.” (HALL, p.18)
“O próprio ritmo e a irregularidade da mudança cultural global produzem com freqüência suas próprias resistências, que podem, certamente, ser positivas, mas, muitas vezes, sãoreações defensivas negativas, contrárias à cultura global e representam fortes tendências a “fechamento”” (HALL, p.19)
“[…] embora tão diferentes entre si, podem ser considerados como reações culturais conservadoras, fazendo parte do retrocesso causado pela disseminação da diversidade efetuada pelas forças da globalização cultural.” (HALL, p.20)
“A vida cotidiana das pessoas comuns foi revolucionada— novamente, não de forma regular ou homogênea.” (HALL, p.21)
“[…]as transformações no modo de vida das pessoas comuns — transformações ocorridas nas culturas da vida cotidiana: o declínio do trabalho na indústria e o crescimento dos serviços e outros tipos de ocupação, com seus diversos estilos de vida, motivações, ciclos vitais, ritmos, riscos e recompensas; o aumento dos períodos de...
tracking img