A casa & a rua

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 183 (45738 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de junho de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
ROBERTO DAMATTA

A CASA & A RUA
ESPAÇO, CIDADANIA, MULHER E MORTE NO BRASIL
5ª edição

Rio de Janeiro - 1997

SUMÁRIO

Conversa para receber leitor............................................................................................. 5

ESPAÇO - Casa, rua e outro mundo: o caso do Brasil................................................... 19

CIDADANIA - A questão dacidadania num universo relacional.................................. 46

MULHER - Dona Flor e seus dois maridos: um romance relacional............................. 69

MORTE - A morte nas sociedades relacionais: reflexões a partir do caso brasileiro..... 97

Bibliografia.................. ................................................................................................. 118

2

Àmemória de Victor Turner; Para Affonso Romano de Sant' Anna, com sua poesia e sua carnavalização; Para Roque Laraia, na casa e na rua; E também para Otávio Guilherme Alves Velho, com admiração e amizade.

3

"De Nunes Machado costumava dizer o Marquês de Paraná que era capaz de todas as coragens, menos da coragem de resistir aos amigos. O grande estadista do Segundo Império fez, sem opensar talvez, a síntese de toda a nossa psicologia política: é a incapacidade moral de cada um de nós para resistir às sugestões da amizade e da gratidão, para sobrepor às contingências do personalismo os grandes interesses sociais, que caracteriza a nossa conduta no poder."

OLIVEIRA VIANNA, Pequenos Estudos de Psychologia Social

"A distinção originada pela riqueza aumenta com o desaparecimentoou a diminuição de todas as outras. Nas nações aristocráticas, o dinheiro não atende senão a alguns pontos do vasto círculo de ambições do homem, e nas democracias, parece atender a todos."

ALEXIS DE TOCQUEVILLE. Democracia na América

"Quanto a você, da aristocracia, Que tem dinheiro, mas não compra a alegria..."

NOEL ROSA, Filosofia

4

CONVERSA PARA RECEBER LEITOR

Um livro écomo uma casa. Tem fachada, jardim, sala de visitas, quartos, dependência de empregada e até mesmo cozinha e porão. Suas páginas iniciais, como aquelas conversas cerimoniais que antigamente eram regadas a guaraná geladinho e biscoito champanhe, servem solenemente para dizer ao leitor (esse fantasma que nos chega da rua) o que se diz a uma visita de consideração. Que não repare nos móveis, que odono da morada é modesto e bem-intencionado, que não houve muito tempo para limpar direito a sala ou arrumar os quartos. Que vá, enfim, ficando à vontade e desculpando alguma coisa... Por trás do formalismo óbvio, há sempre a regra de ouro da hospitalidade, que se traduz pura e simplesmente no respeito pela pessoa da visita e na satisfação de tê-la dentro do nosso teto, querendo conversar conosco.Aliás, melhor dizendo, são precisamente essas normas de recepção que amortecem a passagem entre a casa e a rua e, simultaneamente, nos fazem anfitriões, transformando o estranho, o parente e até mesmo o inimigo ou o estrangeiro numa "visita". Ou seja, uma entidade definida com extrema precisão social no caso brasileiro e portanto sujeita a uma série de atenções altamente conscientes -ritualizadas e solenes. Por causa disso, sem dúvida, sendo sobretudo brasileiros, damos tantas desculpas e inventamos tanta cerimônia: umas verdadeiras e outras mentirosas, umas conscientes e outras inconscientes, umas justas e outras simplesmente descabidas e exageradas. Desculpas e ritualizações feitas daquelas coisas que sabíamos estarem erradas ou mal apresentadas, mas que somente depois de a visita noster deixado nos damos conta da desarmonia ou feiúra que causavam. Pois bem: recebo o leitor nessa casa com todos os sentimentos. O primeiro diz, naturalmente, da hospitalidade com que espero acolher aqui quem vem procurar alguma coisa. Conversa séria ou fiada, conselho, sabedoria ou material de trabalho e pesquisa. Entendimento da sociedade brasileira ou até mesmo diversão e pretexto para uma...
tracking img