A cabeleireira

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2624 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem como objetivo apresentar a análise do conto a Cabeleireira, como forma de incentivo aos leitores sobre a narrativa, pois é uma obra contemporânea escrita pela autora portuguesa Inês Pedrosa, sendo que se manifesta a hiperatividade que cativa o leitor, de forma a deslizar em uma leitura de fascínio.
Todavia, no conto a Cabeleireira, Inês Pedrosa não se prendea linearidade literária utilizando uma narrativa com articulações que se tornam um insólito, consistindo em uma surpresa para com o leitor ao ler a obra.
Contudo, é imprescindível voltar sempre ao título para se obter uma melhor compreensão do conto ao todo, pois possui aspectos que são demonstrados somente ao final que são expressos no começo do enredo. Assim, é preciso ter uma leituraminuciosa e mútua.
Dentre o contexto histórico da época, o conto foi escrito de acordo com a contemporaneidade, estando inserido em uma versão diferente da atitude da personagem protagonista da história, pois ao iniciar-se a narrativa o leitor é deparado com uma mulher submissa perante o seu marido, pai e as leis divinas, porém ao final da leitura o espectador é deparado com uma “frustação”, no qual apersonagem principal deixa seu lado de boa mulher para um ar de rancor e desilusão com tudo e com todos causando o foco dramático da morte de seu marido.


A CABELEIREIRA

O presente trabalho objetiva-se identificar os elementos da narrativa, visto que é notável a presença do tempo da enunciação e o tempo do enunciado, visto que, o tempo da enunciação refere-se ao "agora" no momento emque a narradora personagem profere o presente vivido, já o tempo do enunciado é quando o narrador personagem volta ao passado, contando sua infância.
É apresentada em primeira pessoa, tendo como narrador a personagem protagonista e narradora de sua própria história, sendo composição do seu enredo, tendo em vista seu monólogo interior e o discurso indireto, que é restrito da fala do personagematravés do narrador, ou seja, o narrador é a junção entre o instante da fala do personagem e o leitor.
O monólogo interior retrata uma conversa do personagem que acompanha uma determinada ordem de acontecimentos dos fatos. Segundo a tipologia de Norman Friedman: “Já o monólogo interior implica um aprofundamento maior nos processos mentais, típico da narrativa deste século. A radicalização dessasondagem interna da mente acaba deslanchando um verdadeiro fluxo ininterrupto de pensamentos que se exprimem numa linguagem cada vez mais frágil em nexos lógicos” (LEITE, 1991, p. 67-68). “Foi nessa reconciliação que decidi ter uma criança. Não foi para o prender. Foi para não ter medo de o perder. Para fazer nascer um amor absoluto, imune a traições” (PEDROSA, 2003, p. 41-42).
O conto inicia-se coma narração da personagem protagonista descrevendo como é bom cortar o cabelo e discorre sua opinião em relação a tipos de cortes de cabelo. Como evidência os seguintes fragmentos: “Faz bem em cortar o cabelo. Eu também gosto mais de cabelos curtos. Pelo corte de cabelo vê-se quem é a pessoa. Se tem imaginação, capacidade de melhoria”. (PEDROSA, 2003, p. 37)
"As mulheres têm medo de cortar ocabelo por causa dos homens". (PEDROSA, 2003, p.37).
Entretanto, na primeira citação é possível observar o tempo psicológico, que retrata o tempo vivido, da experiência e a volta pela memória. No entanto, também retoma a sua infância, tendo então um tempo cronológico aparente nesse aspecto.
Durante a descrição mostra-se características de submissão na narradora perante seus pais, marido e asleis divinas, sendo uma peculiaridade das mulheres portuguesas, por se tratar de um conto português. “Que eu não podia desfazer-me da beleza que Deus me oferecera sem o irritar. Eu nunca quis irritar ninguém. Em minha casa toda a gente falava baixo. A minha mãe dizia que a delicadeza é a coisa mais importante da vida. “Se fizeres felizes os outros, serás feliz também”, dizia ela” (PEDROSA, 2003, p....
tracking img