A busca pelo corpo perfeito

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4718 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de setembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Rodrigo Fabiano Beling
Graduado em Educação Física- Pós Graduando em Treinamento Esportivo
E-mail: rodrigofabianopr@hotmail.com

A BUSCA PELO CORPO PERFEITO

Resumo: O presente estudo discute o tema da Busca pelo Corpo Perfeito, tematizando algumas formas produzidas socialmente para conseguir o tão sonhado corpo ( motivos da busca, beneficios e maleficios). O leitor terá a oportunidade dedesfrutar de um conteúdo muito importante no atual momento em que se encontra a sociedade, onde o corpo está assumindo uma forma de culto. O principal objetivo com a elaboração do presente estudo visa elucidar as principais questões e os principais condicionamentos sociais e culturais implicados na construção da ideologia do Corpo Perfeito. Isso poderá contribuir no processo de esclarecimentoacerca de algumas dúvidas relacionadas à produção do corpo, podendo desnaturalizar formas preconceituosas em relação ao Corpo.

Palavras chaves: Corpo. Sociedade. Educação Física.

INTRODUÇÃO

O presente texto propõe um estudo sobre os diversos fatores que englobam a Busca pelo Corpo Perfeito. Num primeiro momento podemos observar que o Corpo está ganhando presença nos diversos debates, seja namídia ou no dia-a-dia da população. Após esse breve ensaio, vamos observar porque as pessoas estão que-rendo ter um Corpo ideal. Sendo assim, veremos alguns meios utilizados nessa constante busca, e também suas vantagens e desvantagens. No último momento poderá ser observada uma breve análise sobre o Corpo e sua relação com a Educa-ção Física.

1. O CORPO GANHA IMPORTÂNCIA NA MIDIA

NosEstados Unidos, mais precisamente em Venice - Los Angeles, num certo momento uma multidão de curiosos se comprime. Centro do espetáculo: um recinto gradeado, onde corpos inflados de músculos “levantam peso”. Muscle Beach, Cali-fórnia: os turistas tiram fotos, os body-builders posam. Entretanto, não podemos nos deixar enganar com esse espetáculo: se a grade do recinto sugere a jaula do zooló-gico e ahipertrofia dos corpos lembra os Hércules das feiras de antigamente, esse espetáculo muscular não é um resíduo marginal dos freak- shows, ou seja, das ex-posições de monstros humanos que Barmum exibia no passado, em seu American Museum. O corpo de um body-builder pretende tirar todo o beneficio do peso no campo do olhar, saturá-lo de massa muscular. “Impor-se”, pesar no olhar alheio, a-través daação combinada de um efeito de massa e de um deslocamento mecânico. O músculo marca. Ele é um dos modos privilegiados de visibilidade do corpo no a-nonimato urbano das fisionomias. Os exemplos dessa cultura são numerosos de-mais para que seja necessário detalhá-los, tanto no universo saturado da publicida-de, quanto na permanência do espetáculo esportivo na mídia, nos brinquedos de crianças, no númeroe na difusão consideráveis das revistas voltadas para a cultura do corpo, ou ainda na estética gay; e para terminar, no fabuloso sucesso de Arnold Schwarzenegger, que foi com certeza, o grande responsável pela apoteose dos músculos. (SANT’ANNA, 2005)
Estamos hoje, seja no debate acadêmico, seja no registro da publicidade, mais do que em qualquer outro tempo, diante da tremenda presença do corpo.Por um lado ele é objeto de estudo e investigação em várias áreas de conhecimento, da Anatomia à Nutrição, da Arquitetura às Ciências Sociais, por outro lado, nunca foi tão maciça sua presença em revistas semanais, com temáticas que se relacionam especialmente às técnicas de embelezamento e às estratégias para diminuir o peso, o estresse e o ritmo de envelhecimento. Parece não haver qualquerrevista que não apresente uma dieta “cientifica”, um programa de exercícios para rapidamente entrar em forma, um novo creme ou tintura para o cabelo, um gel para diminuir rugas ou celulite. Sobretudo, em um momento no qual publicidade e informação se confun-dem, as técnicas corporais atingem um enorme status, simultaneamente relacionado ao consumo, ao saber e à felicidade. Ganham força, nesse...
tracking img