A beleza da religiao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (414 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Católica de BrasíliaDisciplina: Ciências da ReligiãoProfessor: PauloSemestre/Ano: 2º/2004Aluna: Meg Gomes MartinsResenha crítica do livro O que é Religião? Do autor Rubem Alves
Nolivro O que é religião?, o autor Rubem Alves apresenta uma visão científica dofenômeno religioso englobando em sua análise fatos sociológicos que vão desde a Idade Média atéos dias atuais.O livroapresentou-me uma visão totalmente atualizada e muito coerente da posturado homem moderno, especialmente de nós cientistas, perante o comportamento religioso das pessoas. Confesso que muitos paradigmas foramrepensados e o livro é muito marcante por fazer repensar nossas práticas religiosas e científicas.Como bem frisado por Rubem Alves, na ciência não vemos alguns objetosespecíficos de estudos, mascremos neles e trabalhamos por muitos anos pesquisando aquilo quenão pode ser visto, como por exemplo os átomos, a mente humana, o inconsciente. Por que nãoadotar essa postura perante a religião? Apontoque um dos problemas é confundir religiosidade comespiritualidade. O fenômeno religioso deve ser visto separadamente do fenômeno espiritual. Ocientista - ou o homem - pode vivenciar a suaespiritualidade, sem ter nenhuma religião. A religiãoé um instituição criada como forma de controle, poder e dominação e que surgiu quando nossosancestrais já vivenciavam e acreditavam em transcendências. Não sepode negar o transcendente, pois ele sempre fez parte da cultura humana desde a antigüidade. Um fenômeno que persiste desdetempos remotos deve ser analisado de forma funcional e não excluído do campo dosaber científico,como fizeram os sociólogos Émile Durkeim e Karl Marx.Homem e religião estão interligados. O fenômeno da religião deve ser incluído nasanálises científicas da mesma forma que ofenômeno humano. Quando Marx afirmou ser a religiãoo ópio do povo, ele demonstrou claramente o quanto temos relações estreitas entre ambos osfenômenos. É claro que o inconcebível é utilizar a religião...
tracking img