A aumento da taxa selic e suas consequências no mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1797 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
AUMENTO DA TAXA SELIC
O AUMENTO DA TAXA SELIC E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO MERCADO

AUMENTO DA TAXA SELIC
O AUMENTO DA TAXA SELIC E SUAS CONSEQUÊNCIAS NO MERCADO

Esta resenha, referente à disciplina de Macroeconomia, visa apresentar os efeitos gerados no mercado em função do aumento da taxa básica de juros anunciado pelo Copom em sua última reunião, ocorrida em 17 de abril de 2013.

Taubaté2013
Devido a notícia apresentada em relação ao aumento da taxa básica de juros, iremos apresentar aqui, qual a função do Copom, o que é a taxa Selic e quais as reais consequências de seu aumento na vida do consumidor comum e dos setores que sofrem consequências em virtude desse aumento, apresentando fatos e dados que mostram as reais diferenças causadas pelo aumento na utilização de produtos eserviços que envolvam a taxa básica de juros.
O Copom (Comitê de Política Monetária) foi instituído em junho de 1996 para estabelecer as diretrizes da política monetária e definir a taxa de juros, conhecida como Selic.
A Selic é a sigla para Sistema Especial de Liquidação e Custódia, criado em 1979 pelo Banco Central e pela Anbima (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro ede Capitais) para tornar mais transparente e segura a negociação de títulos públicos, é a taxa utilizada para operações financeiras entre bancos, e por isso refletem em vários setores da economia já que esse aumento é sempre repassado ao consumidor.
A taxa de juros é o instrumento utilizado pelo BC (Banco Central) para manter a inflação sob controle ou para estimular a economia. O Copom anunciouno dia 18/04/2013 o aumento da taxa Selic para 7,50% com o intuito de conter a alta da inflação e as reações dessa medida acontecem da seguinte forma: Se os juros caem, a população tem maior acesso ao crédito e consome mais, este aumento da demanda pode pressionar os preços caso a indústria não esteja preparada para atender a esse elevado nível de consumo, já por outro lado, se os juros sobem, aautoridade monetária inibe consumo e investimento, já que o crédito fica mais caro e menos acessível, a economia desacelera e evita-se que os preços subam, reduzindo os níveis de inflação.
Com a redução da taxa básica de juros (Selic), o BC também diminui a atratividade das aplicações em títulos da dívida pública. Assim, começa a "sobrar" um pouco mais de dinheiro no mercado financeiro paraviabilizar investimentos que tenham retorno maior que o pago pelo governo. Se a taxa sobe, ocorre o inverso.
Já no caso do consumidor comum, a taxa média de juros praticados a pessoas físicas ficou, em março, em 87,97% ao ano (ou 5,40% ao mês), permanecendo no menor nível desde o início de 1995, em julho de 2011, quando a Selic estava em 12,50% ao ano, esse juro médio ao consumidor era de 121,21% aoano, cabe dizer que com o aumento da Selic, o crédito fica mais caro, devendo o consumidor evitar o uso de serviços que envolvam os juros, como parcelamentos, uso do cartão de crédito, empréstimos e utilização do cheque especial, já que com certeza os juros cobrados nesses serviços terão aumento pois o aumento da Selic é repassado ao consumidor e segundo William Eid, professor de finanças da Escolade Administração de Empresas de São Paulo da FGV (Fundação Getúlio Vargas), é mais vantajoso pagar à vista, negociando descontos sempre que possível.
Já para quem poupa dinheiro, a poupança se torna mais interessante com o aumento da Selic, mesmo com o aumento sendo considerado pequeno, já que o rendimento da poupança é calculado em cima da mesma, pela norma, todos os novos depósitos efetuados napoupança renderão 70% da Selic mais TR (Taxa Referencial) sempre que o juro básico for menor ou igual a 8,5% ao ano. Com o juro básico em 7,50% ao ano, isso faz da poupança um investimento mais atraente que a maioria dos fundos de renda fixa, já considerando o ganho líquido mensal, que desconta taxas cobradas e impostos, nessa comparação, a caderneta se revela uma boa alternativa.
No setor...
tracking img