A ascensão dos produtos de marca branca no mercado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3633 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 16 de janeiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO À ECONOMIA

A ASCENSÃO DOS PRODUTOS DE MARCA BRANCA NO MERCADO

| | | |
| | | |
| | | |

ÍNDICE:

Página 3--------------------------------------------------------- Resumo
Página 4--------------------------------------------------------- Introdução
Página 5------------------------------------------------------- Tipos de marca branca
Página6-10----------------------------------------------- A sua ascensão no mercado
Página 10-15 -------------------------- Análise ao comportamento dos consumidores
Página 16--------------------------------- Contextualização na crise económica actual
Página 17------------------------------------------------------------------- Conclusão
Página18-19-------------------------------------------------------------- Bibliografia

RESUMO
No desenvolvimento deste trabalho aborda-se os vários tipos de produtos de Marca Branca, também designada por Marca da Distribuição (MDD), marcas próprias ou marca genérica. A análise de dados em relação aos mercados estrangeiros, à penetração e quota no mercado das marcas da distribuição. Garantias do produto, considerando a sua qualidade. O estudo estatísticodo rendimento per capita, taxa de inflação e desemprego. As circunstâncias que levam ao consumo das marcas próprias em consequência da crise actual.

INTRODUÇÃO
Em Portugal, na tentativa de satisfazer as necessidades mais básicas, o Pão-de-Açucar lançou os primeiros produtos de “marca branca” em 1984 e manteve-se no mercado por 6 anos. Em 1990 surgem as marcas das insígnias Pão-de-Açucare Mini-Preço, no mesmo ano surgem as marcas próprias do Euromarché. No ano seguinte, as lojas Continente, Pingo Doce e Intermarché, depois da chegada do Lidl e do Dia.
Nem todos os autores e registos descrevem com exactidão quando foi criado o primeiro produto da marca da distribuição, no entanto, existem registos de insígnias datadas de 1869 no Reino Unido, na cadeia Sainsbury, na lojaAlbert Heijn, na Holanda comercializa-se produtos de Marca Branca desde 1895 e em 1901 o retalhista Casino introduz os seus produtos no mercado Francês. O Carrefour criou em 1976, 56 “produits librés”, fazendo com que os outros hipermercados lhes seguissem os passos.
Foi na área alimentar que se começaram a notar os primeiros produtos de marca própria, como, congelados, lacticínios,refrigerantes, petiscos, ração animal, os molhos e temperos.
A Marca Branca é uma marca que pertence a uma cadeia de distribuição, geralmente, hiper ou supermercado, onde se vendem produtos de fabricantes distintos.

As Marcas da Distribuição (MDD) geralmente têm o nome dos hipermercados onde estão à venda, ou podem ter, também, uma marca que se estende a vários produtos.
A rotulagem branca é umaestratégia de produção em grande número por retalhistas e para os hipermercados. As embalagens não têm indicação de fabricante nem produtor e o contacto de apoio ao cliente é usualmente, o contacto da sede da cadeia de hipermercados.

TIPOS DE MARCA BRANCA
Produtos de Marca Branca:
-Alimentos (água, cereais, sal, açúcar e outras especiarias, enlatados, etc.);
-Produtos de higiene(sabonetes, lenços de papel, gel de banho, etc.);
-Medicamentos (genéricos)
-Produtos de limpeza (lixívia, detergentes, etc)
-Pilhas
-Combustíveis
-E-books (vendas por internet em sites particulares)
-Peças para automóveis
-Informática (placas de circuitos)
-Electrodomésticos

A SUA ASCENSÃO NO MERCADO
Em 2000, as marcas brancas ocupavam 41% do mercado no Reino Unido e na Suiça, emPortugal representavam 10,6% do total do mercado (quadro 1).
Quadro 1 – Peso das Marcas Brancas na Europa
Em 2005, na Europa, as marcas brancas apresentavam uma penetração no mercado de 23% e um crescimento das mesmas de 5%, em parte motivado pela evolução positiva das marcas nos países em desenvolvimento (quadro 2)...
tracking img