A arte na minha cidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1079 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Maranhão.
Departamento de Artes Visuais.
Centro de Ciências Humanas.
Prof.Dr. Eugênio Araújo.
Rayanne Aguiar Alves.

A arte na minha cidade

São Luis do Maranhão sofreu forte influência de três povos. Fundada pelos franceses, foi depois invadida pelos holandeses e finalmente colonizada pelos portugueses. O resultado foi uma mistura de influências, que gerou, porassim dizer um museu ao ar livre.
Temos como exemplo a Praça Benedito Leite que para passear por esta área é necessário passar pelas ruas, becos, ladeiras e escadarias que compõe este conjunto de arquitetura colonial portuguesa do século XIX.
Até o final do século passado, São Luis era apelidada de “Atenas Brasileira”, graças ao alto nível cultural de sua população (na época). São centenas decasarões, os quais podem ser observados incontáveis fachadas cobertas por azulejos, sacadas de ferro, janelas e portas em arco, que abrigam desde residências até hotéis, pequenas lojas, mercados, casas de cultura, ateliês bem como oficinas de artesanato.
Mesmo sem intenção alguma, andar pelas ruas da minha cidade nativa, já é um programa em si – é um mercadinho escondido aqui, uma escadariainesperada ali (para os visitantes), e assim por diante. Mesmo assim, vale ressaltar os demais (pelo menos alguns pontos) em que a arte se faz presente, por exemplo, a Casa do Maranhão, onde se pode aprender sobre a cultura de nossa terra, o Palácio La Ravardiére, construído em homenagem ao “fundador” da cidade, Daniel de La Touche, e o grandioso Palácio dos Leões – que hoje abriga a sede do governoestadual. Haja vista que alguns são abertos à visitação pública, e que luxuosos móveis, esculturas e pinturas bem elaboradas são o ápice da “colaboração” artística.
Soma-se a isso a suntuosa Igreja Matriz e a Igreja do Desterro, erguidas no mesmo local onde os primeiros colonizadores fizeram uma capela em devoção a Nossa Senhora do Desterro – o que sugere uma verdadeira aula de requinte e arte. Quantoa isso, podemos fazer uma inferência, tendo como base o pensamento de Louis Porcher:

“[...] a arte é feita para ser vivida através de um processo inexplicável, e para aqueles que não são dotados neste sentido, que não receberam graça estética, nenhuma educação adiantará a nada; ou no intelectualismo redutor (a educação estética se reduz às outras formas de educação, a principal das quais é aintelectual [...]”

Uma vez que, o que predomina na percepção das obras de arte, característica das pessoas incultas (e não raro as da minha cidade) é o fato de que elas adotam para a sua apreensão da obra de arte os mesmos esquemas sensoriais e intelectuais, realistas, utilitários que lhe servem de referencial na vida. Já que esses indivíduos reduzem tudo o que vêem a si mesmos e ao que está emvolta deles. Isto é, não dispondo dos instrumentos de percepção adequados, utilizam àqueles que estão à sua disposição. E apreende a obra de arte às avessas, segundo uma deformação de tipo utilitário e realista, em que a essa deformação estética consiste numa percepção que exige formalidade.
Há também a memorável Praça Gonçalves Dias. Localizada a pouca distância do centro – dá onde se tem umavisão das duas pontes que ligam a cidade histórica à cidade “nova” .
Ainda em São Luis, percorrendo a Rua Portugal se observa demonstrações da arquitetura colonial. No Ceprama, por exemplo, há peças de artesanatos, no Beco Catarina Mina existe a escadaria de pedra, o Cafuá das Mercês, monumento histórico que funcionava como mercado de escravos, e o centro de cultura popular, onde estão expostosvestimentas e objetos usados em festas populares.
Tendo em vista as palavras de Adolfo Sánchez Vásquez:
“[...] na verdade, trate-se de objetos que funcionam ou não esteticamente, de objetos que cumprem antes de tudo uma função estética, ou de objetos em que esta não pode ser desligada de uma função prático-utilitária, só poderemos falar exatamente de relação estética se nela, e na contemplação...
tracking img