A arte de esquecer

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2858 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
a arte de esquecer
Iván IzquIerdo, LIa r. M. BevILaqua e Martín CaMMarota
Foto Paul Cooklin/agência France Presse - 2/7/2006

t

pesquisador na área da Memória nos últimos 50 ou 60 anos, James McGaugh, da universidade de Califórnia em Irvine, num livro publicado em 1971, apontou que “talvez o aspecto mais notável da memória é o esquecimento” (Harlow et al., 1971). de fato, esquecemos aimensa maioria das informações que adquirimos. todos reconhecem que a infância é o período mais importante de nossa vida, porém, se nos convidarem a relatá-la, nenhum de nós levaria mais do que umas poucas horas. o médico que mais sabe sobre Medicina poderá expor tudo o que sabe também, no máximo, em poucas horas. a maioria de nós lembra com detalhes o que estava fazendo, onde e com quem, no momentoem que morreu ayrton senna; ninguém se lembra do que aconteceu 24 horas antes ou depois. a morte do senna é uma memória altamente emocional, que recordaremos sempre porque foi gravada de maneira indelével (ver comentário no final deste artigo); as memórias do dia anterior e do dia posterior correspondem a memórias inexpressivas, que logo esquecemos para sempre.
alvez o maior

estudos avançados20 (58), 2006

289

Há várias razões e mecanismos para isso. Para começar, os mecanismos da memória se saturam (Izquierdo, 2002). Para continuar, Jorge Luis Borges, num conto chamado “Funes o Memorioso”, demonstrou, pelo absurdo, que lembrar tudo é impossível. o personagem, Funes, pode lembrar até o último detalhe um dia inteiro de sua vida, mas, para fazê-lo, requer outro dia inteiro desua vida, o que é impossível (Borges, 1943). de fato, é necessário esquecer, ou pelo menos manter longe da evocação muitas memórias. Há muitas que nos perturbam: aquelas de medos, humilhações, maus momentos. Há outras que nos prejudicam (fobias) ou nos perseguem (estresse pós-traumático). em razão do problema da saturação, existem memórias que nos impedem de adquirir outras novas ou adquirir outrasantigas, mais importantes (por exemplo, como fugir em uma situação de medo). Borges, em seu conto, aponta que Funes era “incapaz de esquecer para poder pensar, (pois) para pensar é necessário esquecer (detalhes) para poder fazer generalizações”.

Formas de esquecimento
Há várias. a mais estudada é a extinção, à qual dedicaremos algumas linhas a seguir. outra, popularizada por Freud, é arepressão, talvez vinculada com a anterior. existem memórias que não ultrapassam poucos segundos, e ficam na memória de trabalho. outras não ultrapassam a memória de curta duração (e não ficam na memória de longa duração). outras memórias duram poucos dias e depois desaparecem. Por último, há o esquecimento real: memórias que desaparecem por falta de uso, com atrofia sináptica.

Extinção
descoberta porPavlov há mais de um século, a extinção se deve à desvinculação de um estímulo condicionado do estímulo incondicionado com o qual tinha se associado e gerado uma resposta aprendida; o estímulo passa a se vincular com a ausência desse último estímulo. Por exemplo, se associamos uma campainha (estímulo condicionado) com um choque elétrico (estímulo incondicionado) e com isso se gera uma resposta deflexão, e passamos a apresentar à campainha isolada, sem o choque, essa aos poucos irá se associando com a falta de choque e a resposta de flexão será suprimida. a campainha deixa de sinalizar um choque; passa a sinalizar que não virá mais um choque. se vamos todos os dias a um guichê onde recebemos dinheiro, e a partir de certo dia lá não nos dão mais dinheiro, associaremos o guichê com a faltade dinheiro. Isso tem um tremendo valor adaptativo, porque nos impede de insistir na realização de comportamentos (ou em manter pensamentos) que já não se ligam mais com a realidade. a partir da última série da escola, não precisamos mais nos lembrar daquele professor de aspecto feroz... a extinção foi muito estudada em nossos laboratórios. depende da ativação de receptores glutamatérgicos nMda...
tracking img