A alma é uma tábula rasa. todo o conhecimento é obtido pela experiência. por isso, os sentidos têm papel central nesse processo

Páginas: 30 (7477 palavras) Publicado: 26 de setembro de 2011
Dentre os diversos veios de renovação da sociologia contemporânea da cultura, a contribuição de Pierre Bourdieu talvez possa evidenciar-se, com maior nitidez e impacto, por conta das transformações por que passaram os enunciados e os registros de sentido de dois conceitos-chave de sua obra, as noções de campo e habitus. Tentarei fazer um apanhado sintético de sua apreensão do mundo social pormeio de momentos decisivos de inflexão, nos quais se pode captar a complexidade crescente das notações de sentido e, ainda mais, da substância de entendimento expressa e recoberta por esse par conceitual.

Nos trabalhos e pesquisas da primeira fase de sua carreira – a saber, grosso modo, entre o final dos anos de 1950 até o começo dos de 1970, desde os estudos etnográficos sobre a Argélia, sobre asociedade camponesa, passando pelas obras consagradas ao sistema de ensino francês, aos usos sociais da fotografia, aos padrões de freqüência dos museus, até o lançamento do manual de combate Le métier de sociologue –, as primeiras tentativas de formulação conceitual das noções de campo e habitus, bem como de seu emprego na prática analítica, foram motivadas amiúde por suas reflexões sobre ascondições sociais de emergência e operação da atividade intelectual. A idéia de um campo intelectual já se encontra esboçada no famoso artigo sobre a sociologia e a filosofia francesas no segundo pósguerra; a noção de habitus foi desentranhada de sua releitura iluminadora de um dos textos seminais de Panofsky1.

Bourdieu e a renovação da sociologia contemporânea da cultura Sergio Miceli1.Bourdieu e Passeron (1967); Posfácio à obra de Panofsky (1967), traduzida por Bourdieu.

Bourdieu e a renovação da sociologia contemporânea da cultura

A esses dois textos publicados em 1967 vieram se juntar os artigos “Campo do poder, campo intelectual e habitus de classe” e “Gênese e estrutura do campo religioso”, ambos de 1971. O primeiro deles busca articular o emprego de ambos os conceitos, numaespécie de guia prático para futuras incursões de pesquisa a respeito dos intelectuais e suas obras, salientando as relações desses domínios da experiência social ao sistema de poder (renomeado campo do poder) e à estrutura da classe dirigente.

Todavia, outra figura decisiva no itinerário intelectual de Bourdieu desempenha um papel crucial na demonstração empírica explicitada, de modo sucinto,no miolo do trabalho. Refiro-me à invocação de Gustave Flaubert, que faz as vezes de representante típico-ideal da vertente da “arte pela arte”, como componente estratégico de um retrato histórico compacto sobre a emergência do campo literário francês. Tanto a figura do romancista como a menção crítica à clássica monografia de Sartre (1971) a seu respeito serão objetos das atenções de Bourdieuvinte anos mais tarde.

Por enquanto, vale a pena rememorar as balizas e as significações com que

Bourdieu deu recheio sociológico à sua compreensão da atividade intelectual e artística, a qual, nesse primeiro momento, ainda se encontrava quase por inteira caudatária de sua releitura dos trabalhos de Max Weber, em especial, as sociologias da religião e do direito.

Talvez se possa começarpelo início, isto é, a recusa das formulações ideográficas da história literária ou da crítica de arte de perfil convencional – a ideologia romântica do gênio criador, a biografia como resgate de um projeto puramente estético, a vida do autor ou artista como obra de arte – estava na raiz dessa outra apreensão, sociológica, crítica, desveladora, acerca dos condicionantes estruturais do trabalhointelectual.

Em lugar desse modelo explicativo estetizante, de feitio estilístico, filológico, ou até mesmo imerso numa certa atmosfera histórica rarefeita, como nos melhores exemplos de toda uma corrente marxista de crítica literária (Lukács, Benjamin, Adorno etc.), obcecado pela singularidade extremada de cada obra, Bourdieu pretendia elaborar um modelo de encaixe e interpretação dos fatores...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • O Papel da linguagem no processo de conhecimento
  • Papel do conhecimento no processo de
  • A FORMAÇÃO A DISTÂNCIA E O PAPEL DO EDUCADOR NESSE PROCESSO
  • A inserção da criança na sociedade e o papel da escola nesse processo
  • Nesse Sentido
  • Devemos fazer tábula rasa do passado?
  • Teoria da Tabula Rasa por John Locke
  • Uma alma nesse corpo

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!