A ação da endorfina na dopamina: equilíbrio e desenvolvimento do sujeito com tdah

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4634 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A AÇÃO DA ENDORFINA NA DOPAMINA: EQUILÍBRIO E DESENVOLVIMENTO DO SUJEITO COM TDAH

Edmilson da Silva Alves*

Resumo: Esta pesquisa tem por objetivo despertar e instigar outros pesquisadores a buscar esclarecer os benefícios alcançados no tratamento do sujeito com Transtorno de déficit deatenção e hiperatividade, através da atividade física, jogos, esportes e brincadeiras, dependendo do nível de desenvolvimento e maturação do sujeito, encontrando na endorfina, produzida pelo próprio organismo, o equilíbrio da dopamina e, consequentemente, o pleno desenvolvimento do sujeito aprendente.

Palavras-chave: Endorfina. Dopamina. Equilíbrio. Aprendizagem. Tdah._______________
*Estudante do curso de Pós-Graduação em Psicopedagogia Clínica e Institucional, na Universide Paulista, sob orientação da Professora Especialista Ana Paula Palomo Coutinho.

INTRODUÇÃO

Esta pesquisa tem por objetivo despertar e instigar outros pesquisadores a buscar esclarecer os benefícios alcançados no tratamento do sujeito com Transtorno de déficit de atenção ehiperatividade, através da atividade física, jogos, esportes e brincadeiras, dependendo do nível de desenvolvimento e maturação do sujeito, encontrando na endorfina, produzida pelo próprio organismo, o equilíbrio da dopamina e, consequentemente, o pleno desenvolvimento do sujeito aprendente.

Tem sido observado que alguns profissionais na área da saúde mental indicam para pessoas com transtornosde ordem mental e cognitva, além dos tradicionais medicamentos a base de metilfenidato, também indicam a prática de atividade física. Porém, não sabem a constância ou frequência, a intensidade e muito menos o tipo de atividade. O que é pior ainda é não falar para a família do paciente, e aí não se sabe se é pelo motivo de desconhecer a importância efetiva da atividade física no tratamento, ou poracreditar que somente a droga artificial é possível de equilibrar a dopamina de forma ativa e objetiva, ou ainda, o receio de contrariar os interesses da indústria farmacêutica e apontar uma solução natural que prejudique um mercado tão latente na produção desse tipo de medicamento.

Fato é que o organismo é capaz de produzir suas próprias drogas de forma natural, para combater as própriasdeficiências ou necessidades orgânicas sem ter que ficar dependente por toda a vida por substâncias químicas que irão desencadear um processo de intoxicação. Pois é, isso é possível. O cérebro, movido pelas emoções, produz substâncias químicas que fazem com que a pessoa eleve sua auto-estima, experimente sensação de euforia, fique animada e feliz, alegre e vigorosa, sem a necessidade de ingerirsubstâncias artificiais que, como qualquer outra droga (maconha, cocaína, eroína, LSD...), vai pouco a pouco debilitando o sistema imunológico.

O cérebro produz algumas substâncias denominadas hormônios endogênicos reduzidos no córtex cerebral que bem poderiam se chamar drogas da felicidade. Algumas delas são: A oxitocina, produzida quando existe um amor passional e se relaciona com a vidasexual. A dopamina, que é a droga do amor e da ternura. A finilananina, que gera entusiasmo e amor pela vida. A endorfina que é um transmissor de energia e equilibra as emoções, o sentimento de plenitude e responsável também pela depressão.
A epinefrina, que é um estímulo para o desafio da realização de metas.

Se temos abundância destes hormônios endogênicos, temos inteligência emocionale interpessoal, a pessoa sabe quem é, onde está, aonde vai, controla suas emoções, conhece suas habilidades e potencialidades e sente-se dona de si, consciente.

Mas o que é dopamina e endorfina? São nerotransmissores, assim como a noradrenalina, a acetilcolina, são substâncias químicas utilizadas pelos neurônios na comunicação do sistema nervoso. A endorfina é uma substância química...
tracking img