Witty ticcy ray

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3934 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Witty Ticcy Ray

Em 1885, Gilles De La Tourette, discípulo de Charcot, descreveu a espantosa síndrome que hoje leva seu nome. A “síndrome de tourette”, como passou imediatamente a ser chamada, caracteriza-se por um excesso de energia nervosa e uma grande produção e extravagância de movimentos e idéias estranhas: tiques, contrações espasmódicas, maneirismos, caretas, ruídos, imprecações,imitações involuntárias e compulsões de todo tipo, com um singular humor travesso e uma tendência a fazer palhaçadas e brincadeiras bizarras. Em suas formas “superiores”, a síndrome de tourette abrange todos os aspectos da vida afetiva, instintiva e imaginativa; nas formas “inferiores”, e talvez mais comuns, podem ocorrer pouco mais do que movimentos anormais e impulsividade, embora mesmo nestescasos haja um elemento de estranheza. A síndrome foi amplamente reconhecida e descrita nos últimos anos do século xix, pois essa foi uma época em que predominou uma neurologia abrangente, que não hesitava em conjugar orgânico e psíquico. Evidenciou-se para Tourette e seus colegas que essa síndrome era uma espécie de possessão por impulsos e ânsias primitivas, mas também que era uma possessão com umabase orgânica — um distúrbio neurológico bem definido (embora não descoberto).
Nos anos imediatamente subseqüentes à publicação dos trabalhos originais de Tourette, foram descritas várias centenas de casos dessa síndrome — nunca surgindo dois casos exatamente iguais. Ficou claro que havia formas brandas e benignas e outras terrivelmente grotescas e violentas. Também se evidenciou que algumaspessoas eram capazes de “acolher” a síndrome de tourette e acomodá-la em uma personalidade adaptável, até mesmo se beneficiando da rapidez de pensamento, associação e invenção que adquiriram com a síndrome, ao passo que outros podiam de fato ser “possuídos” e praticamente não conseguir alcançar uma identidade real em meio à tremenda pressão e caos dos impulsos da síndrome. Havia sempre, comoafirmou Luria com relação a seu mnemonista, uma luta entre uma “coisa” e o “eu”.
Charcot e seus discípulos, entre os quais Freud e Babinski além de Tourette, estiveram entre os últimos de sua profissão a possuir uma visão conjunta de corpo e alma, “coisas” e “eu”, neurologia e psiquiatria. No final do século, ocorreu uma cisão entre uma neurologia sem alma e uma psicologia sem corpo e com isso,o desaparecimento da compreensão da síndrome de tourette. Esta, de fato, parecia ter desaparecido ela própria, praticamente não havendo informes sobre a doença na primeira metade do século xx. Alguns médicos, na verdade, consideravam-na “mítica”, um produto da imaginação fértil de Tourette; a maioria nunca ouvira falar da síndrome. Ela ficou tão esquecida quanto a grande epidemia de doença do sonoda década de 20.
O esquecimento da doença do sono (encefalite letárgica) e o da síndrome de tourette têm muito em comum. Ambos os distúrbios eram extraordinários e de tal modo estranhos que não se conseguia acreditar neles — pelo menos a medicina tacanha não conseguia. Eles não podiam ser enquadrados nas estruturas convencionais de medicina e, portanto, foram esquecidos e misteriosamente“desapareceram”. Mas existe uma afinidade mais profunda, que se insinuou na década de 20 nas formas hipercinéticas ou frenéticas que a doença do sono assumiu ocasionalmente: esses pacientes, no início da doença, tenderam a apresentar uma excitação crescente da mente e do corpo, movimentos violentos, tiques, compulsões de todo tipo. Algum tempo depois, foram acometidos por um destino oposto, um “sono”avassalador semelhante ao transe - no qual fui encontrá-los quarenta anos mais tarde.
Em 1969, administrei levodopa a esses pacientes com doença do sono ou pós-encefalíticos; a levodopa é um precursor do neurotransmissor dopamina, que em seus cérebros encontrava-se em níveis baixíssimos. Os pacientes foram transformados pela droga. Primeiro, foram “despertados” do torpor para a saúde,...
tracking img