Winnicotti

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 57 (14096 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
jACQUES--AlAiN

MillER

o DESEJO

DE

o DESEJO

DE LACAN
Miller

Seminário de Jacques-Alain texto revisado pelo autor

Pronunciado em julho de 1991, no III ENCONTRO DO CAMPO FREUDIANO Uma publicação
SEÇÃO BAHIA

NO BRASIL

da
DE PSICANÁLISE DO CAMPO FREUDIANO

ESCOLA BRASILEIRA

Edição
BIBLIOTECA DO CAMPO FREUDIANO NA BAHIA

Apoio
COMISSÃO DE PUBLlCAÇÓES

EBP-BAEstahlecimiento
MARCELA ANTELO

do texto

Maria Luiza Miranda Stella de Sá Maria Lúcia Pessoa Projeto
ADRIANO

gráfico
OLIVEIRA E FRANKLlN SOFFER

Editoração
DBC-ARTES

Eletrónica
GRÃFICAS

abril de 1995 Tiragem: 700 exemplares

PRIMEIRA PARTE

SEGUNDA PARTE TERCEIRA PARTE
abril de 1995 00 exemplares

JACQUES-ALAIN

MILLER

I 9

Introduzi, no meu curso

emParis,

a expressão realizado

"O desejo

de Lacan",

na perspectiva próximos, exige

do e uma

E

CONTRO JACQUES

L.f\CAN que será causados

no dia 7 e 8 de outubro

pensando nos impasses maquiagem do morto necessita de maquiagem.

pelas

comemorações. de fazer uma

A circunstância
maquiagem

e eu não gostaria

em Lacan.

Ele não

Por essa razão, pensei Lacan, numaocasião diferente da habitual. distante. Ao contrário, próximo, demasiadamente

que seria interessante pelos décimo que, ano dez

propor

aos meus sob

colegas uma

pensar

em

marcada Isso

da sua morte, anos após

perspectiva Lacan esteja

não significa que, para

sua morte,

creio

próximo

nós seus discípulos, ele está próximo, muito , talvez. É preciso distanciá-Iaum pouco de maneira

>--

que ele possa, para nós, tornar

a ser Outro,

um Outro

desconhecido. dizer

Creio

que isso, é algo de

conveniente ao desejo de Lacan. Talvez histérico.

possamos,

então,

que Lacan

tinha

A demonstração

própria da histeria é a impotência

do saber. O oferecimento

da

histérica é algo do tipo goza de meu enigma. E assim é Lacan.Com sua obra, com seus Escritos, com seu estilo, Lacan suscita comentários que justificam os seminários, confemundial parte que

rências e colóqu10s para saber o que ele quis dizer. Existe quase uma indústria os colóquios sobre o enigma de Lacan -da qual nós todos fazemos

demonstra Como

a histeria de Lacan. ilustração, recordo uma paciente. Uma mulher jovem me solicitou uma

análise, hápouco tempo, porque não podia suportar

a violência dos ciúmes que sentia em que ele a E a

por um homem mais velho com o qual vivia. Ficou fascinada no momento olhou pela primeira vez. O encanto consistia

em ser, para ele, uma desconhecida.

sensação de ser desconheClda ia desaparecendo

a cada dia vivido com este homem. Ela poderia atrair seu olhar, possuindo um

tinha ciúmes aopensar que a próxima desconhecida a propriedade que ela não mais poderia tempo

mais ter: o agalma do desconhecimento, Ela recorreu

agalma que se perde pouco

depois de surgido. desconhecida

à análise porque Era um esforço sempre. Era para aquele

estava cansada de precisar manter-se diário tentar renovar seu estatuto um cansaço para a paciente homem.

para seu parceiro. tentando

dedesconhecida

surpreendê-Io

e é provável que fosse um cansaço também

Dessa maneira ela encarnava o que não se pode saber. Isso nos permite dizer que difamamos um pouco as histéricas ao afirmar que elas não são cordiais. É uma difama-

JACQUES-ALAIN

MILLER

I
ção dizer que elas se enojam quando, na verdade, procuram se escapa da busca do sabe~pobre se manter no ponto do qual mulher,sobre a qual eu falava, tinha o mérito de

11

tentar ser a desconhecida de um mesmo homem, ao invés de mudar de homem para ser desconhecida novamente. Ela tentava continuamente home~~ histe nesta situação algo de Lacan. Penso que seus textos, seus Escritos, seu estilo torná-Io sempre um desconhecido para o leitor. Pelo de múltiplas facetas, permitem ser a Outra mulher para o mesmo

menos...
tracking img