Wall street - o poder e cobiça - resenha

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1250 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 10 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
“Capitalismo em sua melhor forma” – uma pintura do bélico mercado financeiro de Wall Street [Ganância. Usura. Ambição. Quando o sonho de qualquer jovem americano era tornar-se um célebre e rico yuppie, eis que o peculiar diretor Oliver Stone lança, em 1987, um filme crítico e moralizante sobre a fantástica fábrica de management financeiro: Wall Street.] Resumo: Buddy Fox (Charlie Sheen) trabalhainvestindo dinheiro alheio em ações e, principalmente, em junk-bonds. A vidinha ordinária de Buddy, com ganhos irrisórios para quem quer sobreviver yuppiemente em Nova York, muda substancialmente quando ele consegue convencer Gordon Gekko (Michael Douglas, cuja atuação rendeu-lhe um Oscar) a ser seu cliente. Gekko ensina-lhe como ser bem sucedido na compra e venda de ações: obtenção de informaçãoatravés da espionagem financeira (inside information). Com princípios absolutamente corruptíveis, Buddy cessa sua resistência à ilegalidade e começa a ganhar muito dinheiro, rendendo milhões e milhões a Gekko. O problema surge quando Buddy convence Gekko a comprar as ações da empresa aérea BlueStar. Este, quando se torna acionista majoritário da empresa, decide liquidá-la em partes, demitindotodos os funcionários – entre eles, o pai marxista de Buddy (Martin Sheen). Depois do questionador e badalado Platoon (que lhe rendeu o Oscar de melhor diretor), Oliver Stone dirigiu Wall Street, que no Brasil recebeu o subtítulo “Poder e Cobiça”. O ano era o de 1987 – ano, por coincidência, de uma das maiores ‘quebras’ na bolsa de Nova York. Seguindo a linha de Platoon (linha esta que estariapresente nos futuros JFK e Nascido em Quatro de Julho), Wall Street também questiona, de forma bastante requintada, o que de certa forma já está consolidado com “verdade” no imaginário popular. No caso de Wall Street, se questiona a infalibilidade do capital financeiro como mola-mestra das relações sociais. O filme começa no ano de 1985, mostrando cenas da “Big Apple” (o extinto World Trade Center, oEmpire State, as linhas de metrô, a ponte Brooklyn-Manhattan), ao som de “Fly me to the moon”, interpretada por Frank Sinatra. Impossível não antever a indissociável relação entre Nova York (com todo o seu way of life imortalizado pelo próprio Sinatra), o mercado financeiro (Manhattan e Wall Street) e homens como Buddy e Gekko. “Let me play among the stars” é cantado intimamente por Buddy, e acolocação dessa música em pontos “estratégicos” do filme é muito feliz. “Fly me to the moon” está para o filme de Stone como “Singing in the rain” está para o Laranja Mecânica de Kubrick: provoca uma releitura crítica e questionadora da realidade, com uma sutileza indescritível. Atendo-se ainda às questões técnico-artísticas, Stone faz uso de um ousado jogo claro/escuro, com tons negros e amarelados – oque enfatiza muito bem a questão moral. A personagem de Buddy é bastante interessante. Filho de um mecânico de uma empresa aérea, Buddy é ambicioso o suficiente para querer mais que um bom salário anual, mas muito “cheio de princípios” e, talvez até mesmo inocente o suficiente, para não mexer com questões ilegais. Aliás, a escolha de “Buddy” para o nome da personagem-problema do filme não éaleatória. Em inglês, Buddy significa “companheiro, amigo” e é, normalmente, nome dado a cachorros (justificado pelo jargão “amigo do homem”). De qualquer forma, a caracterização de Buddy como um garoto recém-formado, ingênuo, ambicioso, amigo e subalterno foi feita de todas as formas por Stone – justamente para ilustrar como se dão as formas de corrupção pessoal, em um mercado unanimemente consideradolegal e mola-mestra de todas as transações no mundo capitalista. Gekko, um mito no famigerado “mundo dos negócios”, simplesmente ilustra com maestria toda a ideologia capitalista em sua melhor forma smíthica: “a mão livre do mercado” (mas, pelo próprio Gekko, nos é provado que essa mão é induzida a se mover, e nos é mostrado também quem a empurra). Desde o começo do filme, ao citar Sun Tzu,...
tracking img