Vulnerabilidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1160 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sabemos hoje que, um grande problema que afeta a nossa nação é a violência, é lamentável vermos todos os dias nos noticiários os mais bárbaros crimes que são cometidos como se fossem coisas comuns e normais, e uma das coisas que mais choca a sociedade é ver crianças e jovens envolvidos nessa atividade, e a grande razão de vermos eles envolvidos com práticas ilícitas, é devido eles seremfacilmente induzidos por outras pessoas. Também existe o fator social, as crianças e os jovens são bastante delicados e vulneráveis, portanto devem ser tratados com extrema atenção e cuidados necessários, e muitas das vezes lhe faltam isso, alguns são mal vistos pela sociedade, não recebem atenção necessária da família, desde cedo são submetidos a trabalhos para sustentar pais e irmãos, sofrem agressão, ediversos outros fatores que acabam contribuindo para que esses jovens encontrem no tráfico uma forma de ganhar dinheiro fácil, conseguir respeito, poder e ser reconhecido naquela comunidade.
Com a crescente onda de violência no Brasil e também como principal obstáculo ao desenvolvimento da região, foi realizado uma pesquisa pelo Observatório de Favelas entre os anos de 2004 a 2006, é uma pesquisaantiga, porem já apresenta dados considerados alarmantes para a sociedade, a pesquisa foi sobre a presença direta de crianças, adolescentes e jovens, agindo no tráfico de drogas. Os resultados da pesquisa foram apresentados dia 23 de novembro do ano inicial, na própria sede do Observatório de Favelas, na Comunidade da Maré. Estavam presentes na apresentação os seguintes membros do Observatório deFavelas: coordenador geral Jailson de Souza e Silva, o coordenador-adjunto Fernando Lannes, a coordenadora do Núcleo de Direitos Humanos Raquel Willadino e o pesquisador Fábio Rodrigues.
A pesquisa foi feita visando à proposição de ações específicas voltadas para a prevenção e criação de alternativas ao trabalho no tráfico e à diminuição da violência entre jovens.
A pesquisa foi realizada com230 jovens no inicio ou na adolescência e no inicio da fase adulta em 34 comunidades no Rio de Janeiro, a pesquisa atingiu todas as áreas do Estado, teve início em junho de 2004, na sua primeira fase foi aplicado um questionário com 94 questões relativas às relações dos adolescentes e jovens com o tráfico de drogas. Na segunda fase, foram feitas novas perguntas para atualizar os dados, no decorrede 2005 foram sendo realizados encontros, só que de um jeito mais informal e sua última atualização foi em abril e maio do ano de 2006.
Nessa última atualização, foi constatado que dos 230 jovens com idade entre 11 e 24 anos, pelo menos, lamentavelmente 46 morreram no decorrente da pesquisa. Desse universo apenas um número insignificante de 7% desses jovens ainda estudavam, porem 90% delesafirmaram que sabiam ler e escrever. Quase a metade que participou da pesquisa desistiu de estudar entre os 11 e 14 anos, faixa etária em que esses jovens começam a ser “recrutados” para o tráfico de drogas e 60% entraram para o tráfico com idades entre 12 e 15 anos, realmente um resultado assustador e sem dúvida muito alarmante, deixa muito a desejar sobre o nosso atual governo que parece não estar nemse importando com a situação.
Apesar do nível baixo de escolaridade, mais de 60% dos entrevistados tiveram algumas experiências de trabalhos anteriores que não eram ligados ao tráfico de drogas, e mais da metade desses jovens possuem Carteira de Trabalho, o que mostra uma expectativa de inserção no mercado de trabalho formal.
“Art. 60 do ECA. É proibido qualquer trabalho a menores de quatorzeanos de idade, salvo na condição de aprendiz.”
A “entrada” no tráfico de drogas se dá principalmente pela motivação econômica e à falta de acesso ao mercado de trabalho. Outros elementos, que são de ordem subjetiva, é adrenalina, sensação de poder e o prestígio que atingem ao fazerem parte dessa rede ilícita. Em 31,7% dos casos, os jovens ajudam financeiramente a família, mas muitas vezes, a ação...
tracking img