Vulnerabilidade social

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 15 (3621 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

O presente trabalho tem por objetivo analisar a construção do índice de Vulnerabilidade Social – IPVS e os dados dos setores censitários do subdistrito Itaquera, localizado na cidade de São Paulo, possibilitando uma maior compreensão da exclusão social presente neste território.
Com base na delimitação dos setores censitários é possível formular, monitorar e avaliar as ações daspolíticas públicas voltadas às populações tornando-as mais eficazes.
Sabemos que a exclusão social é um fenômeno antigo, que se põe em relevo na reprodução intra e intergeracional das desigualdades econômicas, políticas e culturais que tem uma base territorial de referência. Neste sentido, a exclusão é definida como uma desigualdade social que tem origem em processos excludentes, que podem ser deorigem econômica, política ou cultural. O resultado destes processos leva a aumentar a vulnerabilidade social dos indivíduos, famílias e sociedade.
Neste sentido, entende-se que o índice é um instrumento importante para o estudo da vulnerabilidade social, porém este não deve ser o único. Estudos qualitativos que tomem como referência analítica os processos de inserção geracional, não restrito acondição econômica, determinada pela renda, mas a um pertencimento sociocultural que atribui determinadas características sociais são importantes para a compreensão do contexto social em que estão inseridos.
É importante considerar, também, que embora todos os índices partam do mesmo escopo conceitual e estrutural, há uma variação na composição dos indicadores conforme a disponibilidade de dados. Assim, adificuldade quanto à construção do IPVS - Itaquera é a limitação inerente à disponibilidade de dados para tal tarefa, e o volume de informações socioeconômicas disponíveis que é ainda mais restrito.
A adoção do índice sintético é outro fator a ser considerado porque possibilita o estabelecimento de uma gradação, visto que reduz todos os indicadores a um único que condensa em si o resultado detodos os outros (PNUD/IPEA/FJP/IBGE, 1998). É através destes índices que se busca identificar o grau de vulnerabilidade dos territórios (municípios e regiões) para determinados segmentos populacionais.
A construção de índices sintéticos sempre requer enfrentar o problema da ponderação dos diversos indicadores escolhidos. Conforme salienta o PNUD: (...) o processo de combinação dos indicadores paragerar os índices sintéticos envolve pressupostos e juízos de valor quanto às ponderações a serem adotadas. (...) significa dizer que os pesos atribuídos aos indicadores na composição do índice sintético não são neutros e envolvem, necessariamente, a introdução de algum nível de arbítrio (1998: 72).
Existe uma variação do valor atribuído aos pesos de cada indicador, variável e a dimensão nosmunicípios. Sendo que, cartograficamente, as variações da vulnerabilidade são representadas por mapas temáticos nos quais quanto mais fortes são as tonalidades das cores utilizadas, maior é a vulnerabilidade. Ressalta-se que não há uma classificação única de intervalos de valor para os índices intramunicipais. A intensidade das variações entre eles é diferenciada, e o que se pretende é captar asdesigualdades nas cidades, e não a um determinado padrão de inclusão. Além disso, não são comparáveis os índices de regiões de municípios diferentes, pois podem ser compostos com indicadores e pesos diferentes.

IPVS - Índice de Vulnerabilidade Social

O IPVS foi elaborado pela Fundação Sistema Estadual de Análise de Dados – SEADE e categoriza o Setor Censitário (menor unidade de agregação de dados) emseis grupos classificados conforme a densidade populacional e os tipos de carência.
Para dimensionar a vulnerabilidade, as variáveis quantitativas selecionadas do Censo 2000-IBGE, foram agrupadas a partir de uma análise de correspondência, gerando um ranking de índices fatoriais.

“A vulnerabilidade de um indivíduo, família ou grupos sociais refere-se à maior ou menor capacidade de controlar...
tracking img