Viviar e punir

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (937 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Vigiar e punir de Michel Foucault (profissional)

No presente trabalho, observou-se que a característica predominante de Foucault é analisar de forma coerente a concepção histórica das sociedadesdos séculos XVII, XVIII e XIX, verificando minuciosamente o nascimento da prisão, fazendo um comparativo entre o exercício do Poder e o Poder exercido pelo Estado, demandando deste uma nova forma noagir institucional prefigurando-se ai uma melhor analise dos preceitos de internamento. Percebe-se sua preocupação primeira em desvendar a formação do poder como produção hierárquica realizada a partirda troca de experiências disciplinares nas mais diferentes instituições sejam elas: repressivas, econômicas ou pedagógicas. Para ele, o ponto principal no conjunto hierárquico nascente, é o poderdifuso e não o uso privado pelo topo da pirâmide na escala hierárquica.
Compreende o autor que os séculos XVII XVIII e XIX não foram apenas um marco na regulamentação escrita dos exércitos, escolas,prisões, hospitais e fábricas, mas que se persegue principalmente uma idéia construtiva de conversão do homem em máquina, contudo, tratando-se de algo com a intenção de tornar o indivíduo útil, dócil edisciplinado através do trabalho.
Ele percebe que esse tipo específico de poder que se amplia por toda a sociedade, investindo sobre as instituições e tomando forma em técnicas de dominação,possui, segundo Foucault, uma tecnologia e história específica, pois, atinge o corpo do indivíduo, realizando um controle detalhado e esmiuçado sobre seus gestos, hábitos, atitudes, comportamento, etc. Essaação sobre o corpo não age simplesmente através da consciência, pois, é também biológica e corporal. É, pois, justamente esse aspecto que explica o fato de que o corpo humano seja alvo, pela prisão,não para supliciá-lo, mutilá-lo, mas para adestrá-lo e aprimorá-lo. Isto converterá segundo Foucault, numa riqueza estratégica e numa eficácia positiva. É, portanto, no seu livro “Vigiar e punir”...
tracking img