Vitex agnus castus

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1434 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Vitex Agnus Castus

Nome botânico: Vitex agnus castus (Modulador hormonal natural)
Nomes farmacêuticos: Lutene, Nalle, Tenag, Vitenon.
Familia: Verbenaceal.
Nomes vulgares: alecrim de angola, agno-casto, árvore-da-castidade, cordeiro-casto, flor-da-castidade, pementeiro-silvestre, agnocasto, (espanhol, italiano) arbre au poivre, (francês) chastitru (inglês) agnocasto, ajisobo, gatillo esauzgatillo (castellano), flor d’aloc e simbla (catalan), panjangusht (sánscrito) raneikabija (hindu), salitzuqui (vasco).
Constituintes químicos: 1,8 – cineol, agnusideo, alfa e beta-pineno, aucubino, bornil-acetato, casticana, eurostoaídeo, isovitexina, limone, orientina, sabineno, viticineno.
Partes utilizadas: frutos secos, flores.
Contra indicações e precauções: gestantes, lactantes,mulheres que fazem tratamento hormonal, para quem tem déficit metabólicos de FSH.
Indicações Terapêuticas: Tratamento da Tensão Pré-menstrual (TPM), ansiedade, tensão nervosa, insônia; adjuvante no tratamento da Menopausa. Indicado também na Amenorréia, Dismenorréia, Endometriose, ciclos menstruais irregulares.
Origem: Nativa da região Mediterrânea.
Aclimatação: arbusto de 4cm altura.
Ciclo devida: Parine.
Folha tipo: compostos com 5-7 longo, estreito folhetos que são dispostos como os dedos de uma mão, uma vara verde e densamente coberta de pelos esbranquiçados nas costas.
Floração: no verão muito exigente em água, pouco tolerada frio intenso e solos calcários, faz melhor em sílica.
Efeitos adversos: Ocasionalmente, a ingestão de Agnus castus pode ocasionar erupções cutâneas, dor decabeça, e distúrbios gastrointestinais.
Toxicologia: De acordo com os testes realizados o produto mostrou-se seguro.
Posologia: 1 capsula ao dia ou a critério médico.
Estudos clínicos: Vitex agnus castus
Estudo clínico 1: Tratamento da síndrome pré-menstrual com o extrato do
fruto do agnus castus. Prospectivo, randomizado para comparar a eficácia e tolerabilidade do extrato do fruto(Vitex agnus castus L extrato Ze 440) com placebo em mulheres com tensão prémenstrual. Participaram do estudo 170 mulheres sendo que 96 em uso de 1 comprimido de20 mg diário de Vitex agnus castus e 84 em uso de 1 comprimido de placebo por 3 meses consecutivos. As mulheres que usaram Vitex agnus castus L extrato Ze 440, tiveram significante melhora da sintomatologia, quando comparado com placebo(p<0,01) e é eficaz e bem tolerado no tratamento da tensão pré-menstrual.
Estudo clínico 2: Tratamento da síndrome pré-menstrual com uma formulação
fitofarmacêutica contendo Vitex agnus castus. Estudo multicêntrico observado durante 3 ciclos menstruais, utilizando extrato de Vitex, 1634 pacientes responderam a questionário sobre seus sintomas psíquico e atribuídos a retenção hídrica e 93% dasmesmas referiram melhora sintomática, sem efeitos adversos significativos.
Estudo clínico 3 : Eficácia do Vitex agnus castus L extract Ze 440 em pacientes com síndrome pré-menstrual (S.P.M.). Estudo prospectivo, multicêntrico em 50 pacientes com síndrome pré-menstrual tratadas diariamente com 1 comprimido de 20 mg do extrato durante 3 ciclos consecutivos, com objetivo de avaliar o seu uso. Destaspacientes 43 concluíram o estudo que englobou 8 ciclos menstruais, 2 meses pré-tratamento e 3 meses de tratamento e 3 meses póstratamento, 6 pacientes não concluíram o estudo e 1 paciente foi excluída (fadiga). Treze das pacientes receberam concomitantemente contraceptivo oral. No final do estudo os sintomas pré-menstruais foram reduzidos com o tratamento em pelo menos 50% das queixas em relação àfase de pré-tratamento. Não se observou diferença entre pacientes em uso de contraceptivo oral. Concluiu-se que as pacientes com síndrome pré-menstrual podem ser tratadas com sucesso com extrato Ze 440 e indica melhora na sintomatologia e no retorno gradual depois de cessado o tratamento.
Estudo clínico 4: Fluoxetina versus extrato de Vitex agnus castus no tratamento do distúrbio disfórico...
tracking img