Visita a obra

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2072 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Como especificar: vidros para fachadas
Por Juliana Nakamura

Antes vistos como inimigos da sustentabilidade, vidros para fachadas foram aperfeiçoados e se tornaram mais eficientes. Agora, dependendo da especificação e do projeto, a fachada de vidro pode até contar pontos para a obtenção de selos verdes Até pouco tempo, os arquitetos brasileiros tinham poucas alternativas para compor fachadasenvidraçadas. As escolhas recaiam sobre o laminado incolor, que embora muito transparente gera efeito estufa no ambiente; o vidro verde, com desempenho térmico razoável; e o fumê, que filtra a radiação mas bloqueia a luminosidade, deixando os ambientes sem vida. O aperfeiçoamento tecnológico da indústria vidreira e a oferta de mais produtos trouxe mais liberdade, mais desafios aos especificadores ea possibilidade de tornar os edifícios mais eficientes do ponto de vista energético. O resultado: projetos de fachada mais complexos e elaborados. Um exemplo pode ser visto em São Paulo, na torre corporativa Eco Berrini, projetada por Aflalo e Gasperini. Ali, diferentes tipos de vidros foram combinados e inseridos de acordo com as condições de incidência de sol em cada face. A estratégia,conforme revela o arquiteto Roberto Aflalo, foi decisiva para somar pontos para a obtenção do selo Leadership in Energy and Environmental Design (Leed) na categoria Gold. A partir dos vidros duplos insulados (compostos por duas placas de vidro em um caixilho com uma camada de ar no meio), muitos desenvolvimentos
Projeto de fachada de Olafur Eliasson para a casa de concertos Harpa, na Islândia

visarama agregar melhores propriedades térmicas às fachadas de vidro. Na Europa foi desenvolvida a tecnologia low-e (low emissivity glass), que reduz a emissividade e permite a entrada de grande quantidade de calor. O material, indicado para captar muita luz, é constituído por camadas óxido metálicas que se integram ao vidro em processos industriais de alto custo, a vácuo e em meio plasmático. Em umaadaptação ao clima do hemisfério sul, o low-e ganhou uma câmara de controle solar, resultando em uma solução que, além de permitir a passagem de luz, possui características refletivas. Segundo a Abravidro, o low-e de controle solar apresenta refletividade externa entre 8% e 10% e transmissão luminosa entre 70% e 80%. Além disso, o material pode ser beneficiado para intensificar suas propriedadesenergéticas e até conferir características de segurança. O consultor de fachadas Paulo Duarte conta que mais recentemente tornou-se viável dosar as características emissivas e refletivas dos vidros para a situação climática dos trópicos, desenvolvendo materiais seletivos que refletem menos luz e mais calor. Paulo lembra que os produtos seletivos são os que tendem a funcionar melhor em grandes pelesde vidro para escritórios no Brasil. Um dos desenvolvimentos recentes nesse sentido é o vidro com capacidade de selecionar o comprimento de onda solar mais benéfico para o conforto luminoso e o controle solar. A tecnologia, utilizada em prédios como o Burj Khalifa, em Dubai, de Skidmore, Owings and Merrill, promete controlar a entrada de calor e

de luz nos ambientes internos com redução doefeito espelhado e retenção dos raios ultravioleta. Para atingir esse desempenho, uma camada de PET (politereftalato de etileno) é inserida no meio do vidro laminado aderida entre duas estruturas de PVB (polivinil butiral). Dependendo da necessidade, o material pode ser combinado com vidros comuns, incolores, coloridos e até low-e. Segundo fabricantes, o vidro de espectro seletivo de alta performancechega a apresentar transmissão de calor de 29% e transmissão luminosa de 39%. Um vidro laminado comum apresenta fator solar de 78% e transmissão luminosa de 87%. O custo também é proporcional ao desempenho: os vidros de espectro seletivo mais simples custam a partir de 180 reais/m². "Vidros de controle solar têm custo maior, mas se utilizarmos os programas simuladores que apontam a economia...
tracking img