Violencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 212 (52849 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Maria da Graça Blaya Almeida (org.)

A VIOLÊNCIA NA SOCIEDADE CONTEMPORÂNEA

Porto Alegre
2010

© EDIPUCRS, 2010
Rodrigo Valls
Rafael Saraiva
Gabriela Viale Pereira e Rodrigo Valls

V795

A violência na sociedade contemporânea [recurso eletrônico] /
organizadora Maria da Graça Blaya Almeida. – Dados
eletrônicos. Porto Alegre :EDIPUCRS, 2010.
161 f.
Sistema requerido: Adobe Acrobat Reader
Modo de acesso: World Wide Web:

ISBN 978-85-397-0030-1
1. Violência. 2. Violência – Aspectos Sociais. 3. Aspectos
Psicológicos. I. Almeida, Maria da Graça Blaya. II. Título.

CDD 301.633

SUMÁRIO
Prefácio ..................................................................................................6
David Léo LeviskyIntrodução ............................................................................................13
Alguém para odiar ...............................................................................16
Maria da Graça Blaya Almeida
Violência infanto-juvenil, uma triste herança .......................................30
Cláudia Maciel Carvalho
A violência nas escolas: causas e consequências.......................44
Clarissa Maria Aquere Szadkoski
Juventude e violência: onde fica o jovem numa sociedade “sem
lugares?” ..............................................................................................60
Rochele Fellini Fachinetto
Violências contra a mulher baseada no gênero, ou a tentativa de
nomear o inominável........................................................................72
Elisa Girotti Celmer
A visibilidade da violência e a violência da invisibilidade sobre o negro
no Brasil ...............................................................................................89
Lúcia Regina Brito Pereira
“Prisão violência”: uma análise do aprisionamento do sujeito
contemporâneo.....................................................................................99
Viviane Leal Pickering
As vítimas do ódio: violência, estado e vulnerabilidade social no Brasil ..111
Aline Winter Sudbrack
O trânsito: um palco para a violência ...............................................121
Aurinez Rospide Schmitz
Mídia e violência: a luta contra a desatenção e a sonolência das
massas...............................................................................................138
Jacques A. Wainberg

P REFÁCIO
UMA GOTA DE ESPERANÇA
Por David Léo Levisky
Psiquiatra da Infância e da Adolescência
Analista didata da Sociedade Brasileira de Psicanálise
de São Paulo
Doutor em História Social (USP)
Vice-presidente do Instituto São Paulo Contra a Violência
(2001-2005)
Coordenador Geral e Idealizador do “Projeto Abrace seu Bairro” –prevenção da violência no meio escolar e seu entorno
davidlevisky@terra.com.br
A violência não é um estigma da sociedade contemporânea. Ela
acompanha o homem desde tempos imemoriais, mas, a cada tempo, ela
se manifesta de formas e em circunstâncias diferentes. Não há quem não
identifique uma ação ou situação violenta, porém conceituar violência é
muito difícil visto que a ação geradora ousentimento relativo à violência pode
ter significados múltiplos e diferentes dependentes da cultura, momento e
condições nas quais elas ocorrem. Na Idade Média, por exemplo, certos
procedimentos violentos eram formas de demonstração de amor a Deus.
Nessa mesma época, havia a prova do ordálio, que consistia em submeter
o suspeito de crime ou de falso amor a Deus a ter que segurar uma barra
deferro em brasa para provar sua inocência. Caso não se queimasse,
seria absolvido como prova da verdade e do amor divino. Porém, atitudes
como essa e o autoflagelo são inadmissíveis nos dias atuais para o bom
senso do cidadão comum e dentro da nossa cultura.
O melhor conceito de violência que encontrei foi o utilizado por
Rocha (1996)1:
A violência, sob todas as formas de suas inúmeras...
tracking img