Violencia infantil

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2051 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
VIOLÊNCIA INFANTIL


Alexandra Oliveira de Freitas*

Resumo

Este trabalho tem por objetivo identificar as diferentes formas como a violência infantil se apresenta no meio da sociedade, através da desigualdade social, falta de sustentabilidade familiar e a ausência de políticas públicas e mais comum e praticada é pelos pais ou responsáveiscontra seus filhos, que são espancados muitas vezes sem motivos sobre a qual trataremos neste artigo.

Palavra – chaves:

Sociedade, crianças e adolescentes, política, desigualdade social.

Introdução

É extremamente necessário, para a conscientização do povo brasileiro, explorar o assunto Violência Infantil que cresce a cada dia mais. Não é preciso falar em números para percebermos oquanto o caso é alarmante no país, basta ligar a televisão e acompanhar os noticiários diários, todos os dias surge uma notícia nova sobre a violência praticada contra crianças e devido à falta de punição correta para este crime e para os criminosos os velhos e novos casos vão se tornando apenas números nas estatísticas que só aumentam. A violência Infantil pode ser praticada de variadas formas, asmais ocorrentes são a violência física, a sexual e a psicológica. A grande importância de erradicar estes atos consiste na fase de vida em que a vítima se encontra, pois é uma fase de descoberta, de aceitação e de conhecimento para criança, tudo o que é processado nesta fase é levado para a adolescência e para a fase adulta de todo ser humano.

Violência infantil

Atualmente tem se tornado muitocomum assistir, ler e ouvir em noticiários, fatos horríveis que sempre envolvem crianças e violência.
O papel da imprensa vem sendo o de demonstrar, as mais diferentes formas de violência contra a criança, sem fronteiras, assinalando sua presença entre pobres e ricos. Mario Lorezi. (1926), fala que:

A imprensa brasileira mais se interessa em evidenciar o descaso ou a incapacidade daAdministração Publica no trato do problema do menor, os grandes jornais estampam anúncios de casas de massagens e de outros locais para práticas libidinosas (Mario Lorenzi, 1926, p.5).

Trata-se de uma forma cruel de violência, pois a vitima é incapaz de se defender, a sociedade em que vivemos cultiva a ficção da cordialidade, para mascarar a prática da violência em suas várias formas, dentre elasdestaca-se aquela que covardemente atinge seres humanos indefesos.
A agressão física ou punição corporal é aplicada para o controle ou modificação de um comportamento. Uma criança que é violentada, certamente, no futuro, terá dificuldades, para se livrar dos ensinamentos impostos de forma brutal.
Muitas dessas crianças começa atingir o seu grupo familiar, fazendo rebeldias, desrespeitos e fugas.Sendo assim alvo fácil de violência nas ruas e muitas vezes chegando ao óbto.
Quando acontece um crime de homicídio, a vítima ou o autor é um adolescente, podemos verificar em seu histórico que sua vida foi marcada pela violência, com total carência de apoio afetivo, espiritual e mesmo material de um ambiente familiar, propício ao seu desenvolvimento. Mario Lorenzi. (1926) chama a atenção quandoafirma que:
É preciso que se aprofunde a consciência de cada um de nós em torno dessa questão, para que, ao invés de nos estarmos envolvendo em discussões acadêmicas sobre crise brasileira, desçamos a realidade; porque a realidade do Brasil é as crianças (Mario Lorenzi, 1926, p.7).

No Brasil, atualmente, a violência exercida por pais ou responsáveis contra suas crianças e adolescentes éconsiderada como um problema de saúde pública.
A desigualdade social, a ausência da família e de política publica na educação dirigida as crianças e adolescentes é uma verdadeira afronta aos Direitos Humanos, que levam as crianças e adolescentes a tomarem as ruas como um espaço de sobrevivência.
Devida esta falta de assistência adequada pelos familiares, muitas crianças vivem nas ruas, buscando...
tracking img