Violência urbana: crime organizado e exploração da força

Páginas: 19 (4734 palavras) Publicado: 25 de abril de 2011
1
VIOLÊNCIA URBANA: CRIME ORGANIZADO E EXPLORAÇÃO DA FORÇA
DE TRABALHO DE ADOLESCENTES
Andréa Pires Rocha1.
1. INFORMAÇÕES INTRODUTÓRIAS
Em tempos de agravamento das contradições sociais, a humanidade esta
a cada dia mais desumanizada e, esta desumanização, não é um fenômeno natural, mas
sim histórico, decorrente de múltiplas determinações presentes na ordem capitalista.
Além da misériamaterial, o capitalismo constrói a miséria humana, pois o homem
alienado e fragmentado é impedido de perceber-se em totalidade, muito menos, como
sujeito histórico e social.
Problematizamos no presente artigo a violência urbana e a exploração da
força de trabalho de adolescentes utilizada pelo crime organizado, que se movimenta,
essencialmente, a partir do tráfico de entorpecentes, de armas eoutras frentes, à
exemplo de crimes contra a propriedade privada (roubos, assaltos, furtos) e a vida
(homicídios, seqüestros).
As reflexões resultam da experiência de atuação com adolescentes
infratores e de estudos desenvolvidos em dois projetos de pesquisa vinculados ao
Departamento de Serviço Social da UEL, os quais entendem a violência urbana como
um fenômeno complexo, decorrente dascontradições próprias do modo de produção
capitalista. A abordagem teórico-metodológica tem o materialismo histórico e dialético
como teoria fundamental, tendo em vista que este método dá conta de analisar a
realidade considerando as mediações e os movimentos que os fenômenos sociais estão
inseridos.
Defendemos que as discussões sobre violência urbana materializada no
crime organizado e nacriminalidade juvenil, devem perpassar a aparência. É preciso
compreendermos que o crime organizado esta inserido nas relações capitalistas,
1 Docente do Departamento de Serviço Social da UEL – Universidade Estadual de Londrina. Mestre em
Educação pela UEM – Universidade Estadual de Maringá, graduada em Serviço Social pela UNESP –
Universidade Estadual Paulista, campus Franca – mail:drea_rocha@yahoo.com.br
2
desenvolve exploração da força de trabalho e extração de mais valia, tendo em vista que
as drogas são mercadorias de grande circulação na sociedade contemporânea.
Utilizamos a centralidade da categoria trabalho para a análise da
movimentação do crime organizado, por isso, cabe-nos esclarecer que não queremos
naturalizar ações criminosas, mas sim buscamos apontar que o fenômenodo
envolvimento de jovens com a criminalidade não pode continuar sendo entendido na
perspectiva de criminalização da pobreza e na defesa ideologizada do aumento de
instrumentos repressivos, ao inverso disso, é preciso que observemos as relações de
trabalho presentes no crime organizado e como essas exploram a força de trabalho de
uma parcela da juventude.
2. CONTRADIÇÕES CAPITALISTAS,VIOLÊNCIA URBANA E CRIME
ORGANIZADO
As características destrutivas do modo de produção capitalista são
históricas e como Mészáros (2002, p. 606) afirma, “a completa subordinação das
necessidades humanas à reprodução de valor de troca – no interesse da auto-realização
ampliada do capital – tem sido o traço marcante do sistema do capital desde o seu
início.” O mesmo autor nos ensina que nocapitalismo, a reprodução social ocorre
através de duas determinações originais: produção e propriedade. Ressalta que
Sob o comando do capital, o sujeito que trabalha não mais pode
considerar as condições de sua produção e reprodução como sua
própria propriedade. Elas não mais são os pressupostos autoevidentes
e socialmente salvaguardados do seu ser, nem os
pressupostos naturais do seu eu comoconstitutivos da “extensão
externa de seu corpo”. Ao contrário, elas agora pertencem a um “ser
estranho” reificado que confronta os produtores com suas próprias
demandas e os subjuga aos imperativos materiais de sua própria
constituição. Assim, a relação original entre o sujeito e o objeto da
atividade produtiva é completamente subvertida, reduzindo o ser
humano ao status desumanizado de uma mera...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Crime organizado
  • crime organizado
  • Crime Organizado
  • Crime organizado
  • Crime organizado
  • Crime organizado
  • Crime organizado
  • Crime organizado

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!