Vinicius de moraes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4952 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
COLÉGIO E PRÉ-VESTIBULAR
EXPRESSIVO

Vinícius de Moraes

Tamires Giacomin

XANXERÊ (SC), 16/05/12

Sob a supervisão da mestra professora Giovana Reis Lunardi, na disciplina de literatura, fomos instruidos a estar realizando um trabalho de pesquisa sobre a vida e obras do poeta Vinicius de Moraes.
Tal trabalho terá como objetivo o conhecimento mais aprofundado de Viniciusfazendo relaçao direta com o periodo literario em estudo denominado modernismo, em sua segunda geração.
Dois poemas de escolha da dupla terão sua análise apresentada aqui e também declamada para a turma no café literario da 18-05 aonde acontecerá a entrega do mesmo.
Vinicius de Moraes sempre envolveu á todos pela elevada inspiração liríca no tratamento dos mais variados temas, inclusiveo social. Popularmente é conhecido como o ‘’poeta da mulher’’ e do amor, mas foi também cronista. Escreveu para o cinema e foi parceiro de inumeras letras de musicas.
Os poemas que encantaram e encantam a todos, o jeito com que escrevia, a maneira que conseguia atraves das palavras passar a emoçao, contagiar o leitor, fazendo com que não conseguise parar de ler, apena ele conseguia talmerito.
‘’A poesia é fruto da vida de cada um’’(Vinicius de Moraes)

* Biografia
Marcus Vinícius da Cruz de Mello Moraes (1913-1980), cronista, diplomata, teatrólogo e roteirista carioca, destacou-se foi mesmo na poesia e na música. Apesar de um começo de preocupações mais místicas, mas depois foi expressando sua inquietação com mistério e um fino humor,valorizando a naturalidade do amor humano e a beleza das relações amorosas. Alguns de seus versos também tinham certo cunho político, o que geralmente lhe deixava em maus lençóis frente a seus colegas de diplomacia. Apesar de grande poeta, é na música que Vinícius de Moraes realmente se destaca e é imortalizado. Pertence à Segunda fase do Modernismo
Em 1913: nasce, em meio a forte temporal,na madrugada de 19 de outubro , no antigo nº 114 (casa já demolida) da rua Lopes Quintas, no Jardim Botânico, ao lado da chácara de seu avô materno, Antônio Burlamaqui dos Santos Cruz. São seus pais d. Lydia Cruz de Moraes e Clodoaldo Pereira da Silva Moraes, este, sobrinho do poeta, cronista e folclorista Mello Moraes Filho e neto do historiador Alexandre José de Mello Moraes.
Em 1916: afamília muda-se para a rua Voluntários da Pátria, nº 192, em Botafogo, passando a residir com os avós paternos, d. Maria da Conceição de Mello Moraes e Anthero Pereira da Silva Moraes.
Em 1917: nova mudança para a rua da Passagem, nº 100, ainda em Botafogo, onde nasce seu irmão Helius. Vinicius e sua irmã Lygia entram para a escola primária Afrânio Peixoto, à rua da Matriz.
Em1919: transfere-se para a rua 19 de fevereiro, nº 127
Em 1920: mudança para a rua Real Grandeza, nº130. Primeiras namoradas na escola Afrânio Peixoto. È batizado na maçonaria, por disposição de seu avô materno, cerimônia que lhe causaria grande impressão.
Em 1922: Última residência em Botafogo, na rua Voluntários da Pátria, nº 195. Impressão de deslumbramento com a exposição doCentenário da Independência do Brasil e de curiosidade com o levante do Forte de Copacabana, devido a uma bomba que explodiu perto de sua casa. Sua família transfere-se para a Ilha do Governador, na praia de Cocotá, nº 109-A, onde o poeta passa suas férias.
Em 1923: Faz sua primeira comunhão na Matriz da rua Voluntários da Pátria.
Em 1924: Inicia o Curso Secundário no Colégio Santo Inácio,na rua São Clemente.
Começa a cantar no coro do colégio, durante a missa de domingo. Liga-se de grande amizade a seus colegas Moacyr Veloso Cardoso de Oliveira e Renato Pompéia da Fonseca Guimarães, este, sobrinho de Raul Pompéia, com os quais escreve o "épico" escolar, em dez cantos, de inspiração camoniana: os acadêmicos.
A partir daí participa sempre das festividades escolares de...
tracking img