Vigiar e punir resenha critica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3160 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
RESENHA CRITICA
FOUCAULT, Michel. Vigiar e punir. Petrópolis: Vozes, 2008. 288


A obra ora estudada é dividida sub-partes compostas por 2 capítulos cada uma delas. Assim são descritas as subdivisões:
 O CORPO DO CONDENADO E A OSTENÇÃO DOS SUPLÍCIOS;
 A PUNIÇÃO GENERALIZADA E A MITIGAÇÃO DAS PENAS;
 OS CORPOS DÓCEIS;
 OS RECURSOS PARA O BOM ADESTRAMENTO E O PANOPTISMO;
INSTITUIÇÕES COMPLETAS E AUTERAS;
 ILEGALIDADE E DELINQUENCIA;
 O CARCERÁRIO.

Nesta obra, o autor procura descrever detalhadamente a historicidade marcada entre os períodos em que os suplícios eram utilizados na política criminal como forma de punição até a implantação de penas menos agressivas, que são hoje em dia características marcantes nos países Europeus por exemplo. Assim expõe:
“Osuplício judiciário deve ser compreendido também como um ritual político. Faz parte, mesmo num modo menor, das cerimônias pelas quais de manifesta o poder... O crime, além de sua vítima imediata, ataca o soberano; ataca-o pessoalmente, pois a lei vale como a vontade do soberano; ataca-o fisicamente, pois a força da lei é a força do príncipe.” (p. 45).

Em todo transcorrer da obra, o autor examina oexercício de poder e aplicação das penas dentro do sistema Penal Correcional, desta forma, descreve perfeitamente as assimilações históricas e evolução das penas. Passa-se por diversos períodos como, por exemplo, o Século XVIII, onde houve a consolidação da democracia dentro de uma sociedade burguesa; há também a descrição da época absolutista, onde a figura do Rei era a principal ordem a serobedecida judicialmente, uma época marcada pela reafirmação de punições severas, até mesmo o delito mais simples considerava-se uma afronta ao chefe de Estado, ou seja, o Rei.
O livro descreve todo período medieval dentro de um sistema criminalista marcado por interrogatórios e confissões perpetradas sob torturas físicas e psicológicas e, principalmente marcada por uma execução penal pública por setratar de uma modalidade política, uma vez que as pessoas deveriam presenciar que o Estado estaria agindo diretamente no controle social. O pelourinho, a forca e o chicote eram ferramentas bastante utilizadas nas torturas publicas.
O autor deixa claro que toda a força utilizada nesta época, nada mais era que a forma de expressão utilizada pelo governo demonstrando todo seu poder pelo uso daforça, mais conhecida como “política do medo”, ou seja, todos já sabiam claramente o destino que teriam se contestasse o Poder Real.
Com a consolidação de uma sociedade burguesa, após a Revolução Francesa já no final do Século XVIII, surgiu também à necessidade de codificação das leis, um sistema utilizado até os dias atuais como uma forma disciplinar tanto para proteção á sociedade como uma formade obter mais controle sob a pessoa do Condenado.
Foucault expõe o panótico (Desvio diante a Norma), como um dispositivo utilizado pelo poder disciplinar, e chega a compará-lo á uma “torre central” ou “anel periférico”, onde a separação dos indivíduos infratores permite um maior funcionamento e controle por parte do Estado. Diante disto surgia uma nova forma de sociedade onde a construção daspenitenciárias, FEBENs, etc.

“Daí o efeito mais importante do Panóptico: induzir no detento um estado consciente e permanente de visibilidade que assegura o funcionamento automático do poder... o detento nunca deve saber se está sendo observado; mas deve ter certeza de que sempre pode sê-lo.” (p. 177/178).
Ainda neste sentido afirma:
“O suplício tornou-se rapidamente intolerável. Revoltante,visto da perspectiva do povo, onde ele revela a tirania, o excesso, a sede de vingança e o cruel prazer de punir” (p. 69).
Com o passar dos anos, modificou-se a forma de aplicação das penas, dando mais certeza á população, acerca da punição dos infratores. Essa visão foi introduzida em meio a sociedade burguesa que reformulou as medidas utilizadas pela sociedade Feudal, assim após a...
tracking img