Vida e obras de pepetela e manuel rui monteiro

[pic]
REPÚBLICA DE ANGOLA
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
C O L É G I O T A F I

TRABALHO DE LÍNGUA PORTUGUESA



Vida e Obras de
Pepetela e Manuel Rui Monteiro














































Nome: Admiro Manuel


Nº 02


Classe: 10ª


Turma: N


Período: Noite











DOCENTE


CARDOSO AMOROSOPATROCÍNIO BRAVO DA ROSA



ÍNDICE

INTRODUÇÃO

DESENVOLVIMENTO
VIDA E OBRAS DE PEPETELA E MANUEL RUI
VIDA E OBRAS DE PEPETELA
VIDA E OBRAS DE MANUEL RUI

CONCLUSÃO

BIBLIOGRAFIA





































INTRODUÇÃO

O trabalho que aqui apresento derivou de um enorme empenho no que concerne à busca de dados biográficos e bibliográficosde dois grandes autores angolanos.
Ele tem por objectivo apresentar a realidade literária de Angola, através do estudo da vida e obra de duas individualidades que muito têm dado pela literatura angolana. Nisto, apresento uma pequena pesquisa sobre a vida e obra de Pepetela e Manuel Rui, ambos escritores angolanos.
Falar de Pepetela é falar de um escritor angolano, que nasceu emBenguela, diplomou-se em Sociologia, foi guerrilheiro, político, ganhou o Prémio Camões em 1997, e actualmente é professor de Sociologia na Universidade Agostinho Neto, em Luanda. Por outra, falar sobre Manuel Rui Monteiro, é abordá-lo como um citadino Huambense, que fez os estudos primários e secundários na sua terra natal e licenciou-se em Direito pela Universidade de Coimbra.DESENVOLVIMENTO
VIDA E OBRAS DE PEPETELA E MANUEL RUI
VIDA E OBRAS DE PEPETELA
Pepetela, pseudónimo de Artur Carlos Maurício Pestana dos Santos, é natural de Benguela, onde nasceu em 1941. Realizou os estudos primários e secundários nas cidades de Benguela e Lubango. Em Portugal frequentou o Instituto Superior Técnico deLisboa. Após a fuga para o exílio, juntou-se ao Movimento de Libertação Nacional. Em Argel, formou-se em Sociologia e integrou a equipa do Centro de Estudos Angolanos de que foi co-fundador com Henrique Abranches.
Desempenhou os cargos de Directo de Departamento de Educação e Cultura e do Departamento de Orientação Política. Foi membro do Estado-maior da Frente Centro.
Em 1969 parte paraa região de Cabinda participando directamente na luta armada como guerrilheiro e como responsável pelo sector da educação. Adoptou o nome de guerra de Pepetela, que significa pestana na língua Umbundo, e que mais tarde viria a utilizar como pseudónimo literário. Em 1972 é transferido para a Frente Leste desempenhando as mesmas funções até 1974. Integrou a primeira delegação do MPLA que chegou aLuanda em Novembro de 1974.
É membro fundador da União dos Escritores Angolanos. Grande parte da sua obra literária foi publicada após a independência de Angola, sendo alvo de inúmeros estudos em várias universidades e instituições de ensino em Angola e noutros países. As suas obras foram publicadas em Angola, Portugal, Brasil, além de estarem traduzidas em quinze línguas, nomeadamentealemão, inglês, francês, espanhol, italiano, sueco, finlândes, japonês, servo-croata, búlgaro, russo, ucraniano, basco, holandês e grego.
Foi galardoado com os seguintes prémios: Prémio Nacional de Literatura (1980) pelo livro "Mayombe"; Prémio Nacional de Literatura (1985) pelo livro "Yaka" Prémio Especial dos Críticos de São Paulo (1993 - Brasil) pela obra "A Geração da Utopia"; Prémio Camões(1997) pelo conjunto da sua obra; Prémio Prinz Claus (1999) pelo conjunto da sua obra.
Para a professora e crítica literária Inocência Mata, Pepetela "é um escritor que se tem revelado singular nesse trabalho de desconstrução discursiva, sem operar rupturas, e consequente desestabilização desse "local da cultura" nacionalista, pela reinvenção de uma estratégia que consiste em articular a...
tracking img