Vida e obra de platao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1821 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
TRABALHO DE TEORIAS E SISTEMAS EM PSICOLOGIA
PROFESSOR: ANTÔNIO
CURSO:

Maringá
2012.
Vida e obra de Platão

Platão nasceu em Atenas, em 428, 427 a.C. e morreu em 348, 347 a.C. viveu, portanto, o período final do chamado “século de ouro” da cultura grega, sobretudo a cultura de sua cidade natal, o grande centro intelectual de várias cidades gregas.
Seu verdadeiro nome eraArístocles, Platão é apelido que derivou como referem alguns, de seu vigor físico ou, como contam outros, da amplitude de seu estilo.
Segundo Ghiraldelli (2009, p. 61), “quanto às suas relações amorosas, Platão pode ter diferido de outros de seu tempo, não só pelo fato de não se casar, mas também pela forma de relacionar-se com outro homem”.
“O filósofo era descendente da aristocraciaateniense, pelo lado paterno, Platão descendia do rei Codros e, pelo lado materno, do grande legislador Sólon” (GARCIA, 2007, p. 51).
Desde a juventude, Platão já via na vida política seu próprio ideal: nascimento, inteligência, aptidões físicas, tudo o levava para essa direção.
Reale e Antiseri (1997) dizem que Platão foi inicialmente discípulo de Crátilo, seguidor deHeráclito, e posteriormente de Sócrates. O encontro de Platão com Sócrates deu-se provavelmente quando Platão tinha aproximadamente vinte anos. Platão freqüentou o círculo de Sócrates, não para fazer da filosofia a finalidade da própria vida, mas para melhor se preparar, pela filosofia, para a vida política. Porém, a convivência com o mestre e os demais acontecimentos de sua vida orientaram-no para outradireção. Sócrates, interrogando os cidadãos importantes de Atenas, mostra que eles não têm o saber que pensam ter. Platão passa então a ver na postura pessoal desse homem um modelo, talvez o único caso de conduta que lhe parecesse escapar da decadência da democracia ateniense, causada pela Guerra do Peloponeso.
Platão teve seu primeiro contato direto com a vida política em 404, 403 a.C.,quando a aristocracia assumiu o poder e seus parentes, Cármides e Crítias, tiveram importante participação no governo oligárquico. Devido aos métodos facciosos e violentos que constatou serem aplicados na política praticada em Atenas e principalmente pela condenação de Sócrates à morte, Platão convenceu-se de que para ele, naquele momento, era bom manter-se afastado da política militante.Durante sua vida, Platão escreveu muitas obras e, segundo os especialistas, seus escritos chegaram até nós na totalidade (cerca de 36 trabalhos). Normalmente, ele escrevia na forma de diálogos, ou seja, os personagens de seus escritos desenvolviam temas polêmicos a partir de discussões entre si (GARCIA, 2007, p. 51).
Voltado para a elaboração de um pensamento que salve Atenas de umenfraquecimento dos valores e da palavra, a filosofia de Platão, tomando Sócrates como paradigma, consiste na construção de um significado para as palavras “filósofo” e “filosofia” que permita distinguir tal filósofo do “sofista”, visto como nocivo à cidade. Pois o sofista, com seu ensino da retórica, contribuiu, segundo a visão de Platão, para esvaziar as palavras de sua função de expressar valores fixose sólidos.
A filosofia platônica pode ser definida como um esforço de interpretação da realidade que permita restituir ao discurso político e ético uma fixidez que o filósofo vê ameaçada pela democracia, pelo individualismo e relativismo que a caracterizam. Em uma de suas teses, digamos que a mais polemica e importante, Platão sustenta a idéia de que o filósofo deve governar a cidade(LIMONGI, 2006).
Segundo Limongi (2006) a morte de Sócrates ocorreu em 399 a.C. Platão então viajou e conheceu muitos lugares: Mégara, África, Egito, Itália. Quando voltou, iniciou a escrita de seus diálogos; com cerca de quarenta anos, teria criado uma espécie de escola, chamada de Academia (tinha esse nome porque ficava na parte da cidade de Atenas onde se localizava o Jardim de Academos)...
tracking img