Vida e obra de paulo freire

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1056 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Paulo Régis Neves Freire, nascido em 1921 na cidade do Recife. Foi alfabetizado pela mãe, que o ensina a escrever com pequenos galhos de árvore no quintal da casa da família. Aos 13 anos perdeu o pai e seus estudos tiveram que ser adiados. Entrou no ginásio com 16 anos.

Na adolescência começou a desenvolver um grande interesse pela língua portuguesa. Aos 22 anos de idade, iniciouna Faculdade de Direito do Recife. Enquanto cursava a faculdade de direito, casou-se com a professora primária Elza Maia Costa Oliveira, e começou a leccionar no Colégio Oswaldo Cruz em Recife.
O estudo da linguagem do povo foi um dos pontos de partida da elaboração pedagógica de Paulo Freire.

Em 1958 participou de um congresso educacional na cidade do Rio de Janeiro. Neste congresso,apresentou um trabalho importante sobre educação e princípios de alfabetização. De acordo com suas idéias, a alfabetização de adultos deve estar directamente relacionada ao quotidiano do trabalhador. Desta forma, o adulto deve conhecer sua realidade para poder inserir-se de forma crítica e actuante na vida social e política.

VIDA E OBRA DE PAULO FREIRE
As primeiras experiências do Método Paulo Freirecomeçaram na cidade de Angicos, no Rio Grande do Norte, em 1962, onde 300 trabalhadores foram alfabetizados em 45 dias.
No começo de 1964, coordenou o Programa Nacional de Alfabetização. Logo após o golpe militar, o método de alfabetização de Paulo Freire foi considerado uma ameaça à ordem, pelos militares.

Paulo Freire foi preso, acusado de comunista. Foram 16 anos de exílio, dolorosos, mastambém muito produtivos. Viveu no exílio no Chile e na Suíça, onde continuou produzindo conhecimento na área de educação. Sua principal obra, Pedagogia do Oprimido, foi lançada em 1969. Nela, Paulo Freire detalha seu método de alfabetização de adultos. Retornou ao Brasil no ano de 1979, após a Lei da Anistia.
Durante a prefeitura de Luiza Erundina, em São Paulo, exerceu o cargo de secretáriomunicipal da Educação, logo após começou a assessorar projectos culturais na América Latina e África. Morreu na cidade de São Paulo, de enfarto, em 1997, aos 76 anos de idade, em plena actividade de educador e de pensador.

PEDAGOGIA DA LIBERTAÇÃO

Paulo Freire delineou uma Pedagogia da Libertação, intimamente relacionada com a visão marxista do Terceiro Mundo e das consideradas classes oprimidasna tentativa de elucidá-las e conscientizá-las politicamente. As suas maiores contribuições foram no campo da educação popular para a alfabetização e a conscientização política de jovens e adultos operários.

No entanto, a obra de Paulo Freire ultrapassa esse espaço e atinge toda a educação, sempre com o conceito básico de que não existe uma educação neutra: segundo a sua visão, toda a educaçãoé, em si, política.

ALGUMAS DE SUAS FRASES:

Nos anos 60 fui considerado um inimigo de Deus e da Pátria, um bandido terrível. Hoje diriam que eu sou apenas um saudosista das esquerdas.
Descobri que o analfabetismo era uma castração dos homens e das mulheres, uma proibição que a sociedade organizada impunha às classes populares.
O que o capitalismo tem de bom é apenas a moldura democrática.Um dos maiores erros históricos das esquerdas que se fanatizaram foi antagonizar socialismo e democracia.
O Mobral (Movimento Brasileiro de Alfabetização implantado durante o regime militar) nasceu para negar meu método, para silenciar meu discurso.

OBRAS:

•1959: Educação e actualidade brasileira. Recife: Universidade Federal do Recife, 139p. (tese de concurso público para a cadeira deHistória e Filosofia da Educação de Belas Artes de Pernambuco).
•1970: Pedagogia do oprimido. New York: Herder & Herder, 1970 (manuscrito em português de 1968). Publicado com Prefácio de Ernani Maria Fiori. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 218 p., (23 ed., 1994, 184 p.).
•1980: Quatro cartas aos animadores e às animadoras culturais. República de São Tomé e Príncipe: Ministério da Educação e...
tracking img