Vida e obra de hegel

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1514 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
HEGEL // FILOSOFIA // OPENROSE

GEORG WILHELM FRIEDRICH HEGEL

Georg Wilhelm Friedrich Hegel (27 de agosto de 1770 - 14 de novembro de 1831), filósofo alemão nascido em Stuttgart, Württemberg, recebeu sua formação no Tübinger Stift (seminário da Igreja Protestante em Württemberg), onde manteve amizade com o futuro filósofo Friedrich Schelling. Deixaram-lhe fascinado, as obras de Spinoza, Kante Rousseau, assim como a Revolução Francesa. Muitos consideram que Hegel representa o cume do movimento alemão no que se refere ao idealismo filosófico do século XIX, e que, devido a ele, houve um impacto profundo no materialismo histórico de Karl Marx. FORMAÇÃO Hegel estudou no seminário de Tubinga com o poeta épico Friedrich Hölderlin e o idealista objetivo Schelling. Os três estiveram atentosao desenvolvimento da Revolução Francesa e colaboraram em uma crítica das filosofias idealistas de Immanuel Kant e de seu seguidor, Fichte. OBRA A primeira e a mais importante das obras maiores de Hegel é sua Fenomenologia do Espírito (ou fenomenologia da mente). Em vida, Hegel ainda viu publicada a Enciclopédia das Ciências Filosóficas, a Ciência da Lógica, e os (Elementos da) Filosofia doDireito. Várias outras obras sobre a filosofia da história, religião, estética e a história da filosofia foram compiladas a partir de anotações feitas por seus estudantes, tendo sido, portanto, publicadas postumamente. TEORIA Filósofo da Totalidade, do Saber absoluto, do Fim da história, da Dedução de toda realidade a partir do Conceito. Filosofia da Identidade, que não concebe espaço para ocontingente, para a diferença. Filósofo do estado prussiano, que hipostasiou o Estado. Todas essas são algumas das recepções da filosofia de Hegel na contemporaneidade. Difícil dizer até que ponto essas qualificações são justas para com a filosofia hegeliana. Ademais, as obras de Hegel possuem a fama de serem difíceis, devido à amplitude dos temas que pretendem abarcar. Diz a anedota (possivelmenteverdadeira) que quando saiu a tradução francesa da Fenomenologia do Espírito, muitos estudiosos alemães foram tentar estudar a Fenomenologia

FRANCYMEDIA MULTIMEDIA PRODUÇÕES francymedia@yahoo.com.br

1

HEGEL // FILOSOFIA // OPENROSE

pela tradução francesa, para "ver se entendiam melhor" o árido texto hegeliano. O fato é que a filosofia hegeliana é realmente difícil, embora isso não se devanecessariamente a uma confusão na escrita hegeliana. Afinal, Hegel era crítico das filosofias claras e distintas, uma vez que o negativo era constitutivo da ontologia para Hegel. Neste sentido, a clareza não seria adequada para conceituar o objeto. Inclusive, Hegel critica também a concepção do conceito como representação (no sentido de presentificar novamente, presentificar uma ausência). Hegelintroduziu um sistema para compreender a história da filosofia e do mundo mesmo, chamado geralmente dialética: uma progressão na qual cada movimento sucessivo surge como solução das contradições inerentes ao movimento anterior. Por exemplo, a Revolução Francesa constitui, para Hegel, a introdução da verdadeira liberdade às sociedades ocidentais pela primeira vez na história escrita. No entanto,precisamente por sua novidade absoluta, é também absolutamente radical: por um lado, o aumento abrupto da violência que fez falta para realizar a revolução não pode deixar de ser o que é, e, por outro lado, já consumiu seu oponente. A revolução, por conseguinte, já não pode voltar-se para nada além de seu resultado: a liberdade conquistada com tantas penúrias é consumida por um brutal Reinado do Terror.A história, não obstante, progride aprendendo com seus erros: somente depois desta experiência, e precisamente por causa dela, pode se postular a existência de um Estado constitucional de cidadãos livres, que consagra tanto o poder organizador benévolo (supostamente) do governo racional e os ideais revolucionários da liberdade e da igualdade. De todo modo, a dialética é uma das muitas partes do...
tracking img