Vida e obra de hannah arendt

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2276 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Biografia
Hannah Arendt nasceu na Alemanha (1902 – 1975) e era judia. Devido aos horrores da 2º Guerra Mundial, fora presa, fugiu para a Itália e depois foi presa (uma segunda vez) em Paris e foi para os Estados Unidos com o marido, onde permaneceu até a sua morte. Sua obra pode ser considerada fenomenológica, pois enfatiza a dimensão intencional da consciência como ponto de partida parafilosofar. Ela preocupa-se em ajustar o si próprio de cada ser humano com a política.
Seria perigoso pensar os temas que Hannah Arendt desenvolve sem ressaltar que seu pensamento refere-se especialmente sobre o regime totalitário empregado na Alemanha nazista de Hitler. Foi a partir de Auschwitz, onde pessoas estavam sendo mortas inocentemente, que ela começa a refletir sobre a política. A obra Origensdo Totalitarismo (1951) é onde ela aborda o tema do totalitarismo em sua plenitude. Esse tema perpassa todos os seus escritos.
A atualidade de seu pensamento reside no fato de colocar o homem como responsável por suas ações e a concepção de que o mundo em que estamos pode ser velho, mas para quem nasce ele é novo e precisamos ter responsabilidade para com o que iremos deixar. A responsabilidadepessoal e coletiva encontra seu lugar como reflexão sobre o que consideramos correto ou não, tanto pessoal como coletivamente.
O romance de Arendt com Heidegger, 33 anos, casado e com filhos; se dá no ano de 1924, quando esta entra para a Universidade de Marburg, com 18 anos. Doutora-se em filosofia em 1928, na Universidade de Heidelberg.
Cientista política e vitima do racismo anti - semitista,Arendt tornou-se um dos grandes nomes do pensamento politico contemporâneo por seus estudos sobre os regimes totalitários e sua visão crítica da questão judaica .A Liberdade, o abandono das tradições culturais e a administração tecnocrática da sociedade foram alguns de seus temas principais temas.

Poder, Política e Liberdade
O Pensamento central de Hannah Arendt é de que a política jamaisdeveria se restringir ao Estado, porquanto a liberdade como sendo superior ao livre arbítrio não se limita a qualquer regime estatal.
Nesta concepção o totalitarismo é sem dúvida um auto grau de violência ao passo que propõe o domínio de uns poucos sobre outros.
Esse domínio acaba por gerar cobiças desenfreadas e daí a violência já não teria limites. De um lado a força de uns corrompidos pelo poder,de outro a passividade e apatia daqueles que não praticam a cidadania. Para Hannah, portanto a política não era resumida a um jogo de interesses mesquinhos, antes seria disseminada por ações interpessoais, relação de dependência mútua, acordos e contratos. A partir disso no pensamento da escritora, a liberdade passa a transcender o conceito meramente individual, unilateral e egoístico.
Torna-senesse instante universal, quando identifica a liberdade como uma interação social no conflito de vontades antagônicas.
A liberdade a semelhança do pensamento Agostiniano é interior e vincula-se ao acordo com seu eu quando em atos verifica a confirmação de suas próprias palavras. A partir dessa ideia, Arendt desassocia não drasticamente a liberdade do ser e a vontade individual, uma vez que vênisso implicações inconscientes quanto a vinculação de poder e opressão. Assim sendo Hannah não admite liberdade na solidão ou em outras palavras, liberdade advinda de um governo totalitário.
Liberdade seria a ação de todos onde a pluralidade jamais pode ser desprezada.
Seria ação conjunta, em termos e acordos. Dessa forma Arendt discorda de Aristóteles quanto à ideia de que o homem é essencialmenteum animal político, ele só é por viver num mundo plural cheio de idiossincrasias. O próprio homem segundo a autora só confirma sua identidade a partir dos outros, da plateia, por assim dizer, quando este toma a coragem de aparecer no espaço público e agir diante dele. Mas apesar de nossa ação, segundo Hannah, não somos feitores da história, individualmente falando, uma vez que a retrospectiva...
tracking img