Vicios de linguagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1824 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 12 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Data: 27/ 03/ 13 – 15ª aula.
Assunto: Vícios de linguagem: Redundância/ Pleonasmo/ Gírias/ Plebeísmo/ Ambiguidade/ Arcaísmo.

“O ato da escrita requer um exercício constante de aperfeiçoamento, por isso, ao elaborar um texto, é importante reescrevê-lo quantas vezes for necessário”. (SARMENTO E TUFANO, 2004, p. 363).

• Redundância


A redundância consiste no emprego de palavrasdesnecessárias - tanto do ponto de vista sintático, quanto do significado - ao sentido da expressão. Ela dificulta o entendimento do texto em virtude do uso de idéias e palavras repetidas que comprometem a clareza da mensagem, tornando o texto deselegante, inadequado e monótono. Sarmento e Tufano (2004, p. 364) afirmam que “para evitar essa repetição, é preciso tirar palavras supérfluas a fimde sintetizar informações e não com prometer a qualidade do texto”.
Vale ressaltar, porém, que, segundo os autores, a repetição pode ser um recurso estilístico para estabelecer a coesão em textos de campanhas publicitárias, humorísticos, literários, etc. Portanto, esse recurso é válido dentro desses contextos.
Veja alguns casos de redundância:
• Palavras próximas e idênticas:“O povo exige seus direitos, os direitos do povo devem ser respeitados”.
• Repetições exageradas:
“O ministro apresentou sua proposta de trabalho, mas o ministro não foi claro em várias questões e as argumentações do ministro não foram aceitas”.
Uma possível solução para auxiliar na eficácia da mensagem que se pretende transmitir e, assim, evitar o problema da repetição consiste emalterar a posição de idéias na construção do texto ou omitir um vocábulo já citado, como no exemplo abaixo:
“Os professores exigiram o pagamento dos salários em atraso, mas o governador não os atendeu”.




• Pleonasmo vicioso

O pleonasmo vicioso, como o nome sugere, é um vício de linguagem, pois também consiste na repetição de palavras, porém com sentidos próximos, consideradasdesnecessárias. Essa repetição só é válida e aceita como pleonasmo (figura de linguagem) no âmbito literário, quando o termo usado tem a finalidade de reforçar ou dar expressividade a oração, como nos exemplos abaixo:
“E quem sabe sonhavas meus sonhos por fim”. (Cartola).
“Era véspera de natal, as horas passavam, ele devia de querer estar ao lado de iá-Dijina, em sua casa deles dois,(...)”. (Guimarães Rosa).
Fora da literatura a repetição é considerada inútil, portanto, evite-a, pois compromete o texto. Vejamos alguns pleonasmos viciosos que precisam ser evitados:


|Acabamento final |Surpresa inesperada |Manter o mesmo |
|Elo de ligação |Amigopessoal |Hepatite de fígado |
|Criar novos empregos |Metades iguais |Agora já |
|Países do mundo |Ganhar grátis |Conviver junto |
|Demente mental|Entrar dentro |Decapitar a cabeça |
|Descer para baixo |Repetir de novo |Sair fora |
|Novidade inédita |Sorriso nos lábios |A viúva do falecido |
|Encarar de frente|Introduzir dentro |Todos são unânimes |
|Panorama geral |Goteira no teto |Hemorragia de sangue |
|Minha própria autobiografia |Inaugurar o novo recinto |Planos para o futuro |
|...
tracking img