Via sacra jovem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3181 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Via – Sacra Jovem com Francisco
Por José Wolney Santos, especial para o site Com.: Irmãos, a exemplo de São Francisco, nós meditaremos a Paixão de Jesus Cristo. Que ao meditarmos descubramos que nosso caminho é o amor que dá a vida pelo irmão. Antes de iniciar cada estação faremos (lembraremos) da oração de São Francisco que diz: Nós vos adoramos Santíssimo Senhor Jesus Cristo, aqui e em todasas Vossas santas igrejas espalhadas no mundo inteiro e vos bendizemos Porque pela vossa santa cruz remistes o mundo. Deve-se, caso alguém queira, debater o que foi lido e em seguida fazer um instante de silêncio. Logo em seguida faz-se a oração, que deve ser recitada por todos. 1ª Estação: Jesus é Condenado Com.: Depois de preso Jesus é levado a Pilatos que lava as mãos e o entrega a multidão eessa impacientemente grita. Todos.: Crucifica-o, crucifica-o. L1.: Quantas vezes nós ou algum outro conhecido foi julgado sem ao menos ter o direito de resposta. Passamos por vários pré-julgamentos, muitos deles em decorrência das amizades, da família e/ou idade que temos. E não são poucos os que sussurram O (A) santinho(a), Jufrista, Católico... L2.: Assim como Jesus que foi julgado injustamente,Francisco também foi pré-julgado por não querer mais o conforto da casa paterna e por querer amar a Jesus de todo o coração. L3.: Diferentemente de Jesus e de Francisco nós muitas vezes damos motivos para falarem de nós. Nossas vidas não evangelizam. Pior que isso quando cometem uma injustiça com um irmão, somos omissos ou ajudamos a criticar. Oração.: Senhor, mãos lavadas lembram mãos vazias edesocupadas. Que as minhas estejam sempre ocupadas, segurando a parcela que me cabe dos destinos da humanidade, sem medo e sem ambigüidades. Que me lave do sangue e dos pecados, e das injustiças contra os irmãos, nunca porém dos apelos que me convidam a dar minha participação na caminhada dos irmãos. Amém. 2ª Estação: Jesus Carrega a Cruz Com.: Coroado de Espinhos, o rosto escarrado, sob a zombariados soldados, Jesus inicia com a cruz nas costas o caminho do calvário. Todos.: Suas mãos não se cansaram de fazer o bem. Aliviou o peso dos ombros dos homens. Os homens não o reconheceram. Deram-lhe um peso injusto e cruel: a Cruz. L1.: A cruz marcou a 1ª veste envergada por Francisco e tornou-se, doutrina de vida para seu agir e proceder. Do desenho externo, no início da vida, chegou à reproduçãofísica e carnal, nos derradeiros anos de vida. L2.: São várias as cruzes que temos que carregar (casa, trabalho, escola, igreja, etc), e não entendemos o porquê. A nossa via sacra começa quando tomamos consciência de quem somos e de qual é a nossa missão. Oração.: Senhor, vosso filho convidou voluntários a tomarem, diariamente, suas cruzes e segui-lo. Que nas manifestações desta cruz, consiga vera vossa mão carinhosa. Amém. 3ª Estação: Jesus Cai pela 1ª vez Com.: Jesus, fatigado do caminho e enfraquecido pela perda de sangue da cruel flagelação e coroação de espinhos, cai sobre o peso da cruz. Todos.: Ele deu olhos aos cegos, ouvidos aos surdos, pernas aos que estavam caídos. Sua luz tinha brilhado para todos, mas as trevas não o compreenderam. L1.: Na vivência cotidiana com a cruz,Francisco sentiu a tentação rondar-lhe o ideal, perturbar-lhe a tranqüilidade. O voltar-se atrás media forças com o ir-para-frente. Sabia que outros dependiam dele e por isso erguia-se e recomeçava a caminhada com a mesma alegria e disponibilidade que tivera no início.

L2.: Muitos foram os jovens que experimentaram o ideal. Mas no primeiro “vento forte” eles tiveram medo e “abandonaram o barco”.Muitas foram as desculpas: família, namorado(a), estudos, trabalho... Na verdade eles tinham uma cruz no peito, mas não tiveram peito para assumir a cruz. L3.: Nós não estamos distantes. Caímos diariamente por não pautar nossa vida na regra, que é o evangelho. Levantar significa abandonar vícios, esquecer a si próprio, não dar ouvidos aos urros daqueles que nos querem ver crucificados. Oração.:...
tracking img