Variedades de cana

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4091 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
2 REVISÃO BIBLIOGRÁFICA



2.1 Cultura Canavieira no Brasil



No estado de São Paulo a cultura da cana-de-açúcar tem passado por grandes transformações ao longo tempo. Mais recentemente, alterações em seu manejo têm ocorrido a partir da adoção da colheita mecanizada, sem a utilização da queima. De acordo com diferentes profissionais No setor sucroalcooleiro trata-se de uma “novacultura”, onde existem mais perguntas do que respostas (Santos 2011).

Entre vários fatores limitantes à produção, destacam-se a ocorrência e a severidade de doenças, que se constituem em importantes justificativas para a substituição de variedades, devido ao decréscimo da produtividade provocado por elas. (Santos, 2011).

Devido as doenças no Brasil foram relatadas 40 entre todasas 177 (provocadas por fungos, bactérias, vírus e micoplasma) relacionadas em cana-de-açúcar em todo o mundo (Sanguino, 1998). Historicamente, na cultura da cana-de-açúcar no mundo, são consideradas em quatro as doenças mais importantes: carvão, raquitismo das soqueiras, escaldadura das folhas e mosaico da cana-de-açúcar. (Santos, 2011).




2.1.1 ORIGEM DA ATIVIDADE

Mais do que elementoessencial da formação do Brasil, a Cana-de-Açúcar transformou-se em parte integrante do imaginário do povo brasileiro.
Na cozinha, desdobra-se em utilidades; na indústria, colabora para a produção de alimentos mais saudáveis, de fácil conservação. Dela vem o álcool combustível, a energia elétrica. Também pode produzir papel, plásticos, produtos químicos.
[pic]
Figura 1 Cana-de-açúcar versátil.A Cana-de-Açúcar é versátil, palavra que, aliás, justificaria mais um hífen: cana-de-açucar-versátil. Se preferirmos, grama-de-açúcar-versátil, pois a cana é uma gramínea, cujo potencial, variado e complexo, ainda pode ser muito explorado.
No Brasil, em menos de 1% das terras agricultáveis plantam-se 4,5 milhões de hectares de cana (duas vezes a área do Estado do Piauí),matéria-prima que permite a fabricação de energia natural, limpa e renovável.
A cana é, em si mesma, usina de enorme eficiência: cada tonelada tem um potencial energético equivalente ao de 1,2 barril de petróleo. O Brasil é o maior produtor do mundo, seguido por Índia e Austrália.
Na média, 55% da cana brasileira vira álcool e 45%, açúcar. Planta-se cana, no Brasil, noCentro-Sul e no Norte-Nordeste, o que permite dois períodos de safra. Plantada, a cana demora de ano a ano e meio para ser colhida e processada pela primeira vez. A mesma cana pode ser colhida até cinco vezes, mas a cada ciclo devem ser feitos investimentos significativos para manter a produtividade.


[pic]
Figura 2 Força da Cana-de-açúcar.
A cana é a força por trás das 307 ‘centraisenergéticas' existentes no Brasil, 128 das quais estão em São Paulo, utilizando cana que cobre 2,35 milhões de hectares de terra.
São usinas e destilarias que processam a biomassa proveniente da Cana-de-Açúcar e que alimentam um círculo virtuoso: produzem açúcar como alimento, energia elétrica vinda da queima do bagaço nas caldeiras, álcool hidratado para movimentar veículos e álcoolanidro para melhorar o desempenho energético e ambiental da gasolina.



1 Colônia e Império




[pic]
Figura 3 Gema da Cana-de-Açúcar.

A Cana-de-Açúcar no Brasil: objetivos, implantação, apogeu e queda.
Plantio em grande escala da cana transformou o Brasil em principal fornecedor de açúcar para a Europa – até chegar a concorrência. Um dos propósitospara a descoberta de novas terras, na época das Grandes Navegações, era a falta de áreas cultiváveis na Europa em que pudessem prosperar espécies de plantas como a cana-de-Açúcar, cujo produto, o açúcar, era escasso e caro no Velho Continente. Portugal plantava cana nas ilhas de Cabo Verde, Açores e Madeira. Ainda assim, eram poucas as terras apropriadas para a cultura.
Com a...
tracking img