Valores

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1855 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]
UNOPAR-Universidade Norte de Paraná
Curso Superior de Bacharelado em Serviço Social / 2011

A importâncias dos valores (Ética, alteridade, respeito, etc) frente a necessidade das políticas públicas para a efetivação dos direitos humanos no Brasil, tomando como base na realidade do movimento quilombola

Disciplina: Interdisciplinar
Acadêmica: Helayne Ferreira Santos Barbosa NunesProfessores: Gleilton Lima, Rosana Malvezzi , Lisnéia Rampazzo, Giane Albiazzetti
Palmas/2011

Helayne Ferreira Santos Barbosa Nunes

Palmas/TO
2011

SUMÁRIO

INTRODUÇÃO ----------------------------------------------------------------------------------04
DESENVOLVIMENTO ------------------------------------------------------------------------05
CONSIDERAÇÕES FINAIS-----------------------------------------------------------------08
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS -------------------------------------------------------10

1 INTRODUÇÃO

1.1 A IMPORTÂNCIA DOS VALORES: ÉTICA, ALTERIDADE E RESPEITO.

Define-se o ser humano como sendo um ser complexo dotado de bastantes capacidades, contudo e apesar de sermos “idênticos” em muitos aspectos, em muitos mais somos distintos, poisexiste no ser humano uma diversidade a nível biológico, cultural e individual. Somos biologicamente diferentes uns dos outros porque temos um genoma que varia de pessoa para pessoa.
O ser humano é também diferente no que se relaciona com o seu cérebro. Os nossos cérebros são fisicamente diferentes uns dos outros, no entanto o processo de individuação ultrapassa as definições genéticas,porque as experiências vividas pelos indivíduos desde as intra-uterinas como ao longo da sua vida marcam as estruturas do cérebro, fornecendo assim a singularidade. Podemos também dizer que somos dotados de uma diversidade cultural, sem a cultura, sem as possibilidades de desenvolvimento que nos proporciona crescer num contexto cultural particular, seríamos seres incompletos, inacabados. Nascemos,crescemos e vivemos em contextos socioculturais muito variados. É nestes que se desenvolvem, em interação uns com os outros e com os diferentes ambientes e situações a aprender, a capacidade de criar e de transformar.
A discussão sobre os valores e como estes estão articulados a sociedade, se mantém em posição de destaque, visto que a sua compreensão é bastante importante para o bomfuncionamento da sociedade como um todo.
O conhecimento sobre a organização social e modo de vida das populações afro-brasileiras e remanescentes de quilombos são fundamentais para a proposição e execução de políticas públicas que levem em consideração suas demandas e necessidades sociais. Um dos principais entraves para a consolidação de políticas de caráter afirmativo é o imenso desconhecimentopor parte do gestor público quanto ao teor das especificidades culturais dessas populações.

2 DESENVOLVIMENTO

2.1 A formação dos indivíduos e dos grupos frente à sociedade capitalista

Ao analisar a sociedade capitalista do século XX, é natural que se chegue a conclusões inovadoras em relação às análises efetuadas por Marx, no século XIX. Afinal, o sistema capitalista não éestático, mas histórico. Uma dessas novas análises foi proposta pelos marxistas heterodoxos da Escola de Frankfurt.
Karl Marx e Friedrich Engels fundamentaram a estrutura da sociedade capitalista nas relações de produção e sua evolução pela luta de classes. Na produção de bens materiais, os homens entram em relações necessárias, independentes de sua vontade. Essas relações de produção correspondem aum dado grau de desenvolvimento das forças produtivas materiais e o conjunto dessas relações forma a estrutura econômica da sociedade. É possível distinguir, em qualquer sociedade, a base econômica, ou infra-estrutura, e a superestrutura, constituída pelas instituições jurídicas e políticas e pelas ideologias. 
A estrutura social de uma sociedade é, assim, uma totalidade articulada em...
tracking img