Valores sociais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1142 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
VIOLÊNCIA CONTRA OS PROFESSORES As manchetes de jornais denunciam sistematicamente a ocorrência de inúmeros acontecimentos que podem ser traduzidos pelo aumento da violência praticada contra a população em geral. Muitos desses atos protagonizados por adolescentes ou mesmo jovens adultos que deveriam estar na Escola, lugar privilegiado de trabalho sobre valores que apontem para o bem da sociedade,para a paz e a vida fraterna. No entanto sabemos que existe uma grande dívida social dos governos que, apesar de discursos inflamados e de tentativas inócuas, pouco têm se empenhado na busca de ações concretas que apontem soluções, mesmo a médio e longo prazo, para tornar efetiva a inclusão social e a redução da marginalidade e da pobreza. O fenômeno da violência, tendo como pano de fundo aescola, apresenta situação muito semelhante ainda que com causas distintas. Se na escola pública faltam professores para o atendimento pleno dos alunos, faltam investimentos em recursos pedagógicos, faltam propostas de formação continuada para os professores, o que não acontece na escola privada. Mas a violência, embora motivada muitas vezes por forma diversa, também é um grave problema nas escolasparticulares. Mais do que nunca, as instituições de ensino privadas, na atualidade, estão entregues à lógica liberal; logo, só se pode temer o pior de uma livre concorrência escolar. Diretores autodenominam-se "gestores escolares", gabam-se de ter sucesso no projeto de suas instituições porque seus alunos "são vistos e respeitados como clientes". Ora, cliente é quem contrata um serviço ou adquire,mediante um valor, um bem ou produto; a educação, portanto, passou a ter – equivocadamente, por certo – essa definição. Desse modo, temos o seguinte quadro: o contratante ou comprador desse produto ou serviço é o aluno ou, em outra hipótese, seus pais; de qualquer modo, segundo a lei do comércio, "cliente sempre tem razão". Será possível estabelecer, nesses parâmetros, uma relação pedagógicasaudável entre professor e aluno? Não será justamente por isso que encontramos, cada vez mais, professores insatisfeitos com seu trabalho, infelizes, mas resignados porque "na escola particular é assim mesmo..."? A familiarização com a agressividade e a violência as tornam, como analisam psicólogos e sociólogos, matéria do cotidiano, corriqueiras a ponto de serem consideradas "normais". Entretanto, aproliferação indiscriminada desses comportamentos mostra que a escola perdeu ou vem perdendo - o poder normativo e ignora ou negligencia os recursos pedagógicos para o estabelecimento de limites entre o que é aceitável e o que ultrapassa essa condição. O professor, nesse contexto, é destituído de autoridade e autonomia, e essa lacuna dá margem para que o aluno mesmo ou sua família, em sala de aula, noespaço da escola ou fora dela, arbitre sobre o que é justo ou injusto, certo ou errado, segundo sua visão pessoal. A violência é, assim, relativizada em seu valor de transgressão, e seus autores não se sentem transgressores: pelo contrário, agem com tranqüilidade, não se julgando fora dos princípios da boa educação ou da ética, pois se conduzem de acordo com o que estipulam ser o preceito corretoe legítimo. Recentemente o SINPRO/RS contratou uma pesquisa para investigar a opinião dos professores sócios do sindicato sobre a problemática da violência no ambiente de trabalho. Essa pesquisa teve como objetivo investigar aspectos como tipificação, autoria, freqüência e encaminhamento dos fatos caracterizados como violência ou constrangimento e investigar os desdobramentos ou providênciasposteriores aos fatos vivenciados pelos professores. A pesquisa constatou que a desconstituição da autoridade do professor e as atividades de trabalho sem remuneração são os principais constrangimentos presentes no cotidiano docente, seguidos da ingerência na avaliação dos alunos e na ação pedagógica.

Constatou também a pesquisa que estes constrangimentos têm origem basicamente nos alunos e nas...
tracking img