Vale o quilombo, santos/sp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5510 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE SANTA CECÍLIA DE SANTOS
PÓS-GRADUAÇÃO PATRIMÔNIO CULTURAL, MEMÓRIA E PRESERVAÇÃO

Fernanda Volponi
Luana Wernek
Ricardo Andalaft
Tássio Costa


PATRIMÔNIO NATURAL
VALE DO QUILOMBO
SANTOS – SÃO PAULO



PROFA. RENATA BARROCAS



PRIMEIRO SEMESTRE
2012
RESUMO
Preservar o Patrimônio é manter viva a memória de um povo.
Somos uma sociedade organizada graças acontinua preservação de atos, gestos, culturas, formas de se fazer algo e muitos outros gestos de nosso cotidiano que transmitimos de geração a geração mantendo assim características específicas de um grupo, uma religião, uma comunidade, uma nação. A essa memória transmitida denominamos Patrimônio, podendo ser materializado pelas artes, natureza, literatura, ou imaterializado como as crenças,costumes e canções. Mas nem sempre sabemos como preservar.


DESCRISSÃO
Quilombo é um bairro localizado na parte continental da cidade de Santos.

É o mais extenso da cidade e um dos menos habitados. Abrange o Vale do Quilombo, uma área de 20 quilômetros quadrados que reúne espécies raras da mata atlântica, muitas árvores frutíferas, uma diversificada fauna de animais de grande e pequeno porte,rios com águas cristalinas e algumas ruínas históricas.

O bairro Quilombo, faz referência a um antigo acampamento de escravos fugitivos, destruído pela Guarda Imperial entre 1830 e 1840, de acordo com as Atas da Câmara de Santos. O bairro tem como destaque o Vale do Rio Quilombo, área da Mata Atlântica, tombada pelo CONDEPHAAT, onde moram 36 famílias, conforme os registros da PrefeituraMunicipal de Santos em setembro de 2010.

Durante o Regime Militar, foi cogitada a construção de um distrito industrial no local, contíguo ao de Cubatão, porém, os graves acontecimentos daquela cidade, que nos anos 1980 ganhou o apelido infame de "Vale da Morte" e a pressão dos ambientalistas e moradores da região, fizeram com que o projeto fosse abortado.

Sua área fica compreendida entre a cumeadada Serra do Morrão, nos limites com os municípios de Cubatão e Santo André (ao norte), com Mogi das Cruzes (ao norte e leste), e Bertioga (a sudeste), a cumeada da Serra do Quilombo (ao sul) e o Estuário de Santos (a oeste), tendo ao centro o Vale do Rio Quilombo. Compreende, além do vale, a face sul da Serra do Morrão, a face norte da Serra do Quilombo e uma pequena área do município localizadajá no planalto na qual se localiza o ponto mais alto de Santos, a 1.136 m de altitude, próximo à nascente do Rio Itatinga.

É cortado pela Rodovia Cônego Domênico Rangoni (SP-55 ou BR-101), e a sua entrada fica no quilômetro 67 desta Rodovia, a 27 quilômetros do centro de Santos.

Tem a desvantagem de ficar próximo à área industrial de Cubatão, mais especificamente da área ocupadapela Companhia Siderúrgica Paulista – COSIPA, tendo como pior inimiga a poluição trazida especialmente pelos ventos vindo de noroeste. No lado oposto das elevações da Serra do Morrão, no planalto, localiza-se o distrito de Paranapiacaba em Santo André, e sua vila ferroviária que hoje é importante ponto turístico da Grande São Paulo.

A cachoeira do local está há cerca de 8 quilômetros da rodovia e recebevisitantes de outras cidades da Baixada Santista, São Paulo e do Grande ABC.

Uma das paisagens mais bonitas é o Poço das Moças, uma piscina natural formada na encosta da Serra do Mar. Mais adiante encontra-se a Cachoeira da Pedra Lisa e depois o Mirante da antiga torre de transmissão, já próximo a Paranapiacaba.[pic]


Processo de Tombamento da Serra do Mar pelo CONDEPHAAT


Localização: Estados do Rio de Janeiro e do Paraná
Número do Processo: 20868/79
Resolução de Tombamento: Resolução 40 de 06/06/1985
Publicação do Diário Oficial
[pic] Poder Executivo, Seção I, 15/06/1985, p. 29
[pic] Poder Executivo, Seção I, 15/06/1985,p. 30
Livro do Tombo Arqueológico, Etnográfico e...
tracking img