Uso do crack - um problema problema restrito às metrópoles?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2703 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO SERVIÇO SOCIAL

RAQUEL ALMEIDA MASCARENHAS DE ARAUJO

USO DO CRACK:
Um problema restrito às metrópoles?

Itaberaba 2012

RAQUEL ALMEIDA MASCARENHAS DE ARAUJO

USO DO CRACK:
Um problema restrito às metrópoles?

Trabalho de Atividade de Produção Textual Individual apresentado à Universidade Norte do Paraná UNOPAR, como requisito parcial para aobtenção de média bimestral nas disciplinas de Psicologia Geral, Antropologia, Formação Social, Política e Econômica do Brasil, FHTM do Serviço Social I. Orientadores: Prof. Lisnéia Rampazzo, Giane Albiazzetti, Gleiton Lima e Rosana Malvezzi.

Itaberaba 2012

SUMÁRIO 1 INTRODUÇÃO ........................................................................................................ 3

2DESENVOLVIMENTO..............................................................................................5 2.1 O crack e o contexto familiar ..................................Erro! Indicador não definido.

3 CONCLUSÃO ....................................................................................................... 07

REFERÊNCIAS........................................................................................................ 09

USO DO CRACK: UM PROBLEMA SOCIAL RESTRITO ÀS METRÓPOLES?

RESUMO Esse trabalho objetivou refletir acerca da questão da dependência química, particularmente a respeito do Crack, tal como problema social do qual o Brasil não está imune. É um tema de grande polêmica por envolver diversas questões econômicas, sociais, culturais e políticas,porém, certa é a grande preocupação que este tem gerado, já que a maioria dos usuários dessa droga está em situação de vulnerabilidade social, somando-se a essa condição os efeitos destrutivos que o Crack gera não apenas a nível físico, mas, principalmente devastadoras conseqüências emocionais para o usuário e demais que estão ao seu entorno. Esse aumento do consumo em um período de tempo notavelmentecurto tem gerado esforços em busca do aperfeiçoamento dos serviços de assistência e prevenção, bem como a capacitação dos profissionais, onde há destaque no papel fundamental do Assistente Social como promotor da inclusão social e atenção integral aos usuários de drogas. Palavras-chave: Problema social; dependência química; Assistente Social.
ABSTRACT

This work aimed to reflect on the issue ofaddiction, especially for the Crack, as a social problem to which Brazil is not immune. It is a subject of great controversy because it involves various economic, social, cultural and political, however, one major concern is that this has generated, since most users of this drug is in a situation of social vulnerability, adding to this condition the destructive effects that the crack generatesnot only physical, but especially devastating emotional consequences for the user and others who are at your surroundings. This increase in consumption in a remarkably short period of time has led efforts in pursuit of improved care and prevention services, as well as professional training, where there is emphasis on the key role of the social worker as a promoter of social inclusion andcomprehensive care drug users. Keywords: Social problem, drug addiction, Social Worker.

3

1 INTRODUÇÃO O crack, alvo de tantas discussões e polêmicas em sociedades de todo o mundo, é basicamente uma pasta de cocaína não refinada arrumada em pequenas “pedras”. Tão estimulante quanto à cocaína, causa euforia, aceleramento cardíaco, perda de sono, perda de apetite, grande sensação de disposição e rápidaperda de peso já nos primeiros dias em que é consumido. A droga é usada através do fumo e seu efeito passa rapidamente, desse modo, o usuário tende a usá-lo diversas vezes seguidas para que seus efeitos sejam prolongados. Devido a esse uso em maior quantidade, os efeitos se agravam e apresenta-se quadro de paranóia, depressão, perda de libido, irritabilidade, entre tantos outros danos à saúde...
tracking img