Uso de probioticos com inibidor de estresse de peixes pós transporte

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2550 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
A piscicultura na região amazônica teve seu inicio na década 80, com o Programa de Desenvolvimento da Aquicultura pelo governo do Estado do Amazonas. Desde então esta atividade vem crescendo e expandido em toda região Norte (Roubach et al., 2003). Pois, possui características desejáveis aos sistemas de criação de peixes de água doce como, vasta extensão territorial, abundância de água e condiçõesclimáticas favoráveis (Queiroz et al., 2005). No estado do Amazonas, a piscicultura é realizada em sistemas de produção semi-intentivo e voltada para criação de espécies de alto valor comercial (Suframa, 2003). O Tambaqui (Colossoma macropomum) desponta como a principal espécie cultivada na região. É um peixe nativo da bacia amazônica que se adapta facilmente em cativeiro, aceita bem alimentaçãoartificial e possui a técnica de propagação artificial já consolidada. Além disso, é um peixe que tem grande aceitação no mercado (Araújo-Lima e Gomes, 2005).
Entretanto, com a intensificação da produção de peixes estes organismos são submetidos a diversos estressores, tais como baixa qualidade da água, alta densidade populacional além de todo manejo inerente ao ciclo de produção (seleção,reprodução e transporte) estes agentes estressores podem afetar negativamente seu sistema imune (Tavares-Dias et al., 2001; Urbinati e Carneiro, 2004; Pavanelli et al., 2008) e resistência às doenças (Urbinati e Carneiro, 2004; Pavanelli et al., 2008). Dentre as diversas práticas de manejo realizadas nos sistemas de cultivo, o transporte de peixes vivos é uma prática rotineira de fundamentalimportância do manejo de piscicultura (Gomes et al., 2001) com finalidade a transferência dos animais a diferentes destinos. Assim como outras práticas de manejo frequentes e necessárias na piscicultura, é evidente que o transporte é traumático e gerador de estresse (Urbinati e Carneiro, 2004; Oliveira, 2008).
Existem várias formas de definir estresse. De maneira geral, o estresse pode ser definido como oconjunto de resposta do organismo animal, diante de estímulos desagradáveis, agressivos e ameaçadores. Tais respostas são ativadas pelo sistema nervoso central, que percebe o estimulo agressor, e pelo sistema hormonal, que organiza a defesa biológica, chamada de resposta ao estresse (Urbinati e Carneiro, 2004). O estresse causa variações na homeostase do peixe que desencadeiam diminuição naresistência à ação de patógenos (Tavares-Dias et al., 2001; Barton et al., 2002). Estes fatores são limitantes para a criação de peixes em cativeiro e há a possibilidade de ocorrer um surto epizoótico (Pavanelli et al., 2008).
Aliado aos fatores de estresse, os problemas relacionados ao transporte são uma barreira que restringem diretamente a criação de peixes em cativeiro. É, portanto durante a faselarval e juvenil onde os peixes são transportados e, imunologicamente ainda são sensíveis, pois nesta fase de desenvolvido os peixes ainda estão desprovidos de muitos de seus mecanismos de defesa (Pavanelli et al., 2008).
Diante dos problemas decorrentes do transporte de peixes, dos quais destacam-se altas taxas de mortalidades, redução na imunidade e aumento na incidência de doenças, váriastécnicas são utilizadas no pré e pós-transporte tem sido de extrema importância para minimizar os efeitos adversos causados por esse manejo: restrição alimentar antes do transporte, adição de substâncias na água de transporte (anestésicos, cloreto de sódio, sulfato de cálcio, cloreto de cálcio, entre outros), trocas de água no transporte para aumentar a qualidade da mesma, densidade de peixes, etc.(Kubitza, 1999; Carneiro & Urbinati, 2001). Porém, tais procedimentos, muitas vezes não são suficientes para impedir a mortalidade dos peixes pós-transporte, causado, principalmente, pela ação de patógenos oportunistas. Isto ocorre por que os peixes, sob condições de estresse, apresentam uma diminuição de sua resistência imunológica (Kollner et al,.2002). Atualmente, uma das medidas adotadas pra...
tracking img