Urgencia e emergencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 42 (10416 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Capítulo 8-Traumatismo Torácico
Responsável por 25% das mortes no politraumatizado e 40% dos politraumatizados admitidos em hospitais tem algum envolvimento torácico que requer tratamento específico; sendo a maioria tratada com medidas reanimadoras que envolvem restabelecimento de via aérea e drenagem tubular para tratamento de intercorrência pleural e apenas 10% com toracotomia.

AvaliaçãoInicial do Traumatizado como um todo e do tórax em particular
Abordagem Inicial
Em qualquer modalidade de trauma, o exame físico deve ser o mais completo e sempre que possível precedido de dados referentes do acidente e informações da vida pregressa do paciente. É fundamental que se obtenha informações imediatas quanto ao grau de consciência do traumatizado, que o exame físico seja feito com opaciente despido, dando especial atenção ao dorso. A sequência prática é cefalo-podal, na cabeça examinar o couro cabeludo, tentar detectar lesões ósseas, sangramento auricular e anisocoria. A seguir, o pescoço: enfisema subcutâneo e turgência jugular devem ser observados. No tórax: assimetria, ictus desviado, hipofonese de bulhas, ausência de murmúrio vesicular, pulso paradoxal com alterações dafreqüência cardíaca e pressão arterial; taquipnéia, instabilidade e assimetria da parede torácica; abdômen e regiões lombares: hematomas, distensão e alterações na parede abdominal; anatomia do períneo: sangramentos uretral e anal. Extremidades: assimetria das coxas, exposição de fraturas ósseas, vasoconstrição ou ausência de circulação ( palidez).

Estudo radiológico
O estudo radiológico deveser orientado pela história e pelo exame físico sendo realizado com o indivíduo o mais elevado possível para melhor visualização de coleções pleurais, o estudo do tórax em perfil é especialmente útil nas lesões provocadas por projéteis de arma de fogo que não transfixaram o tórax e também em fraturas do esterno e da coluna dorsal.

Estudo ecográfico
De maior importância no trauma de abdômen,quando utilizado para avaliar vísceras maciças, lesões do abdômen e presença de líquido livre na cavidade abdominal e nas pleuras.
Hematrócrito e gasometria
São parâmetros importantes para o seguimento dos pacientes que evoluírem para perda volêmica volumosa e insuficiência respiratória progressiva. Prioridades no traumatismo torácico que ameaçam a vida: obstrução das vias aéreas; pneumotóraxhipertensivo; pneumotórax aberto; hemotórax traumático; tórax instável; tamponamento cardíaco; embolia gasosa.
Via aérea: intubação traqueal x traqueostomia
A obstrução traumática das vias aéreas é a principal causa de insuficiência respiratória e muito mais freqüente quando a ela estão associados ferimentos de face, trauma de mandíbula e laringe. É prioritário remover secreções (sangue, vômito) oucorpos estranhos (próteses dentárias, dentes) porque as vias aéreas superiores limpas são de suma importância para uma reanimação bem-sucedida.
Sempre que possível a proteção e a permeabilidade da via aérea superior devem ser feitas por intubação oro ou nasotraqueal. A fibrobroncospia sempre que possível é de extrema utilidade para limpeza da via aérea sob visão direta e para intubaçãonasotraqueal concomitante, exceto nas lesões graves bucofaciais onde é preferível executar a cricotiroidotomia, permitindo acesso fácil e rápido à traquéia com pouca morbidade e podendo ser feita com um instrumental cirúrgico mínimo, deve ser temporária e removida em 48 horas, quando então é substituída por uma traqueostomia eletiva no 3º e 4º anel traqueal, para evitar as complicações de fibrose dalaringe.
Traqueostomia não é um procedimento facilmente exeqüível no trauma, muito menos sob anestesia local em paciente agitado e deve ser reservadas para lesões maxilofaciais complexas, lesões da laringe ou para pacientes com lesão medular e intracraniana, pacientes com ventilação mecânica a partir da terceira semana de intubação visando manter a via aérea livre, minimizando complicações...
tracking img