Urbanização na idade média

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 16 (3970 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 12 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
CIDADES MEDIEVAIS

CIDADES
MEDIEVAIS

UNISC

Arquitetura e Urbanismo – Evolução Urbana
Acadêmicos:

Bárbara Hanemann, Gabriela Bonfanti e Marina Dummer

IMPÉRIO ROMANO  IDADE MÉDIA

-

Durante a antiguidade, várias das cidades do vasto Império Romano tinham mais
de 50 mil habitantes; as maiores chegavam a ter mais do que 350 mil habitantes,
como Roma, Éfeso e Alexandria.
- Em286, o
Império Romano
foi dividido em
dois. O Império
Romano do
Ocidente, cuja
capital era
Roma, logo
passou a sofrer
constantes
ataques dos
bárbaros.

CIDADES
MEDIEVAIS

UNISC

Arquitetura e Urbanismo – Evolução Urbana
Acadêmicos:

Bárbara Hanemann, Gabriela Bonfanti e Marina Dummer

- Lentamente, várias tribos bárbaras ocuparam áreas anteriormente ocupadas pelosromanos, fragmentando o império. Tais tribos bárbaras eram primeiramente
guerreiros, fazendeiros e caçadores, e tinham pouco interesse no comércio.
- Eventualmente, o Império Romano
do Ocidente acabaria em 476,
período na qual a Idade Média
tem início.
- O intenso medo gerado pelas
invasões bárbaras, o colapso
comercial e a reduzida
produtividade agrícola fez com
que a vasta maioria doshabitantes das áreas urbanas na
Europa gradualmente migrassem
para o campo, mais exatamente
em direção aos feudos, que
ofereciam proteção.

CIDADES
MEDIEVAIS

UNISC

Arquitetura e Urbanismo – Evolução Urbana
Acadêmicos:

Bárbara Hanemann, Gabriela Bonfanti e Marina Dummer

ADMINISTRAÇÃO
-

Na Europa Ocidental, o feudalismo desenvolveu-se ao longo dos primeiros
séculos da IdadeMédia. Reinos continuaram a existir, porém, estes estavam
divididos em
várias
seções
c hamadas de
feudos.

CIDADES
MEDIEVAIS

UNISC

Arquitetura e Urbanismo – Evolução Urbana
Acadêmicos:

Bárbara Hanemann, Gabriela Bonfanti e Marina Dummer

-

As cidades continuaram a fazer parte de um dado país, mas o Rei deste reino tinha
o controle apenas sobre as áreas que eram de suapropriedade, e não sobre seu
reino. Isto efetivamente diminuiu muito o poder destes chefes de estado.

-

Uma dada cidade era de fato governada pelo dono - um senhor ou um bispo,
membro da Igreja Católica - do feudo onde a cidade estava localizada.
-

CIDADES
MEDIEVAIS

UNISC

No século XI, com o crescimento populacional
e do comércio, a burguesia em crescimento
destas cidades começou aressentir o forte
controle dos senhores feudais nas cidades. Em
várias cidades, a burguesia lutou contra os
senhores feudais pelo direito da
administração da cidade.

Arquitetura e Urbanismo – Evolução Urbana
Acadêmicos:

Bárbara Hanemann, Gabriela Bonfanti e Marina Dummer

-

Em algumas, estas lutas foram bem-sucedidas - especialmente na Península Itálica.
Em Milão, Florença e Veneza,os cidadãos podiam votar na escolha de cônsules,
que governavam a cidade. Estes tipos de eleições espalharam-se pela Europa
Ocidental, especialmente na atual França.

-

Por fim, durante o século XIV e o século XV, os governos dos reinos da Europa
Ocidental passaram a gradualmente a se solidificar em torno do chefe de estado,
o Rei. A autonomia destas cidades declinou, e mesmo aimportância de grandes
cidades-estados como Veneza, Gênova e Lübeck, caiu drasticamente.

CIDADES
MEDIEVAIS

UNISC

Arquitetura e Urbanismo – Evolução Urbana
Acadêmicos:

Bárbara Hanemann, Gabriela Bonfanti e Marina Dummer

ECONOMIA
- O sistema econômico de feudalismo dividiu as terras entre vários senhores feudais,
onde os vassalos trabalhavam, em troca de proteção. Este sistema entrou emdecadência no século X.
-

Vários destes vassalos migraram então para
as cidades, com alguns se tornando artesãos
ou mercantes, e outros fazendeiros em terras
próximas à cidade, e vendendo seus produtos
diretamente no mercado da cidade.

- O crescimento do comércio entre as cidades e
a migração de pessoas do campo para a
cidade foram duas importantes razões que
contribuíram para o...
tracking img