Unopar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 19 (4525 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 25 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
ANALISE E DESENVOLVIMENTO DE SISTEMAS



PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR – INDIVIDUAL

2012

PRODUÇÃO TEXTUAL INTERDISCIPLINAR – INDIVIDUAL

Trabalho apresentado ao Curso Analise e Desenvolvimento de Sistemas da Unopar – Universidade Norte do Paraná, para a disciplina Atividade Interdisciplinar .

2012
SUMÁRIO

1 INTRODUÇÃO------------------------------------------------------------------------- 4

2 DESENVOLVIMENTO --------------------------------------------------------------- 5
2.1.a Processo de inspeção de software----------------------------------------- 5
2.1.b Verificação e Validação-------------------------------------------------------- 7
2.1.c Testabilidade deSoftware----------------------------------------------------- 8
2.2 SGBD Recomendado-------------------------------------------------------------- 8
2.3 Linguagem de Programação recomendado------------------------------ 12
2.4 Processo de desenvolvimento de Software------------------------------ 16

3 CONSIDERAÇÕES ----------------------------------------------------------------- 17

4 REFERÊNCIAS---------------------------------------------------------------------- 18

1 INTRODUÇÃO

A Matéria Engenharia de Software tem uma grande responsabilidade na área da informática, com ela a parte de inspeção de software, verificação de validação do software, testabilidade do software ajudaram na hora de um software ser útil em mercados, padarias e vários outros lugares informatizados,estamos aprendendo cada vez mais com a UNOPAR para que no futuro próximo saberemos lidar com isso.

2 DESENVOLVIMENTO

2.1.a PROCESSO DE INSPEÇÃO DE SOFTWARE

Inspeção de software é um tipo particular de revisão que possui um processo de detecção de defeitos regiroso e bem definido. A importância de inspeções na garantia da qualidade de software está bem documentada na literatura.O processo de inspeção tradicional envolve o planejamento de inspeção indivíduos revisando um determinado artefato, um encontro em equipe para discutir e registrar os defeitos, a passagem dos defeitos para autor do artefato para que possam ser corrigidos e uma avaliação final sobre a necessidade de uma nova inspeção.
Ao longo dos anos, muito conhecimento tem sido produzido na área de inspeçõesde software. Incluindo variaveis do processo tradicional de inspeção, técnicas de leitura de documentos visando aumentar o número de defeitos encontrados por inspetores, diretrizes para pontos de tomada de decisão do processo de inspeção, dentre outras. Parte deste conhecimento tem sido avaliado através de estudos experimentais e se mostrado adequado.
A forma como as revisões são realizadas aindaé pouco sistematizada, pouco conhecimento da área de inspeção de software é utilizado e assim o potencial raramente é explorado.
Este argumento é baseado em três observações sobre as organizações participantes do survey:
* revisões raramente cobrem sistematicamente as fases de desenvolvimento de software (40% realizam inspeções em requisitos e 30% realizam inspeções em código);
*muitas vezes a atividade de detecção de defeitos não é realizada sistematicamente (cerca de 60% não conduzem uma atividade de detecção de defeitos regularmente);
* cerca de 40% das organizações não coletam dados e 18% coletam dados e não os utilizam em suas análises.

Desde que o processo tradicional de inspeção de software foi definido, diversos
trabalhos surgiram questionando e tentandoavaliar sua estrutura. Votta , por exemplo,
argumenta que evitando reuniões de inspeção de forma síncrona, custos e conflitos de
alocação de recursos podem ser reduzidos sem sacrificar a eficiência da inspeção. Estudos
experimentais, como os analisados em reforçam este argumento. Baseado nestes
resultados, entre outros, uma reorganização do processo de inspeção é proposta em e está...
tracking img