Unopar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (270 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 17 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Narrador (Luiz) = À noite, aqueles dois ladrões resolveram entrar na sede da fazenda.

Logo na entrada o primeiro ladrão viu uma praca onde estavaescrito:

“Cuidado! Cachorro brabo.”

Siriguela (Junior) = - Ocê disse que não ia ter um cachorro aqui?

Acerola (Ytalo) = - Foi cumpade! Foi o que eu oiêi dedia. O dono trás os cachorro com ele e dispois leva de vorta pra cidade. Calma sô! Tá bom demais da conta.  Óia! Eu vou pra cá e ocê vai pra lá!Siriguela (Junior) = Sem probrema!

Narrador (Luiz) = Assim que eles se separaro o Siriguela foi até os fundo da sede e dispois de uns minutim vortou correndomais rápido que avestruz. Ele passou pelo Acerola e dixe:

- Sebo na canela!!! O cachorro é maceta!

Narrador (Luiz) = E saiu correndo feito bala ruaafora.

O Acerola, desorientado da cuca e sem saber o que fazer, tombém desembestou a correr muito rápido rumo a rua.
Dispois, mais calmos, os dois ladrão sejuntaram:

Acerola (Ytalo) = - Cumpade! Que troço foi aquele? Oiô o cachorro? Ele te abucanhou?   Perguntou o Acerola.

Siriguela (Junior) = - Nada! Pranossa sorte, eu não vi o cachorro. Eu só vi o prato da criança. Vou dizer um negócio procê, nós tivemos muita sorte. Só pelo tamanho do prato do cachorro dápra ver que se ele tivesse achado nois, a gente tava era lascado, não ia sobrar um pedacinho de nois.

Narrador (Luiz) = No dia seguinte, na sede emreforma:

Pedro = - Ô Acerola! Ocê viu o que aconteceu com a caixa de massa de cimento? Ela está cheia de pegada de gente. Será que entrou ladrão aqui, cumpade?
tracking img