Universidade de sp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1673 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
ESCOLA DE ENFERMAGEM
Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 - CEP 05403-000 – SP - SP
Tel./Fax.: (11) 3061-7531 – E-mail: scex@usp.br
CEP 05403-000 – São Paulo – SP - Brasil
XVIII Curso de Especialização em Enfermagem em Estomaterapia
estomias, feridas e incontinências - 2011
CLIENTELA
Enfermeiros com, no mínimo, 2 anos de formados e experiência clínica geralou específica, na
área da Estomaterapia.
OBJETIVOS DO CURSO
Capacitar o enfermeiro a:
9 Assistir o indivíduo estomizado nas fases pré e pós-operatórias imediata, mediata e
tardia, a pessoas com fístulas digestivas, com cateteres e drenos, feridas agudas e
crônicas, incontinências urinária e anal, com bases nas evidências científicas mais
avançadas e atualizadas;
9 Iniciar ainvestigação científica na área da Estomaterapia;
9 Reconhecer os aspectos organizacionais necessários para o desenvolvimento de
serviços e programas para atendimento de pessoas estomizadas e incontinentes bem
como protocolos de prevenção e tratamento de feridas agudas e crônicas;
9 Desenvolver o ensino na área de Estomaterapia junto a clientes, família e equipes de
enfermagem einterdisciplinar.
CONTEÚDO PROGRAMÁTICO
O conteúdo será desenvolvido em quatro módulos:
1. Desenvolvimento Profissional/ Metodologia de Pesquisa
Carga horária teórica: 54 horas
• Inserção da Estomaterapia na Enfermagem;
• Aspectos filosóficos da prática especializada;
• Métodos e modelos de assistência de enfermagem em estomaterapia;
• Políticas governamentais para a assistência emestomaterapia;
• Políticas governamentais de planejamento, compra e distribuição de dispositivos em
estomaterapia;
• Bases filosóficas e organizacionais dos Serviços de Estomaterapia;
• Sistemas de organização da estomaterapia no país e no mundo (associações científicas e
de classe, vinculação com entidades de enfermagem);
• Bases da metodologia de pesquisa quantitativa e qualitativa;
• Didáticaaplicada à Enfermagem em Estomaterapia;
• Educação e promoção à saúde;
• Tendências da Estomaterapia no Brasil e no Mundo. UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
ESCOLA DE ENFERMAGEM
Av. Dr. Enéas de Carvalho Aguiar, 419 - CEP 05403-000 – SP - SP
Tel./Fax.: (11) 3061-7531 – E-mail: scex@usp.br
CEP 05403-000 – São Paulo – SP - Brasil
2. Cuidando na prevenção e tratamento de feridas
Carga horáriatotal: 166 horas
Teórica: 86 horas e Prática: 80 horas
• Anatomia e fisiologia do aparelho tegumentar;
• Conceito e classificação de feridas agudas e crônicas;
• Processos de reparação tissular no ciclo vital;
• Avaliação de feridas. Fatores que interferem nos processos de reparação tissular;
• Infecção de feridas agudas e crônicas;
• Terapia tópica e sistêmica em feridas agudas ecrônicas;
• Suporte nutricional em feridas;
• Feridas agudas. Feridas cirúrgicas;
• Úlceras crônicas: de pressão, vasculogênicas, diabéticas, em hanseníase, skin tears e
dermatites associadas às incontinências: aspectos epidemiológicos, clínicos, preventivos e
terapêuticos;
• Cuidados às pessoas portadoras de drenos e cateteres;
• Cuidados às pessoas com queimaduras.
3. Cuidando depessoas com estomas
Carga horária total: 130 horas
Teórica: 73 horas e Prática: 57 horas
• Anatomia e fisiologia dos aparelhos digestório e urinário;
• Aspectos epidemiológicos, clínicos e terapêuticos das doenças ou condições causais,
relacionadas às estomias;
• Estomas especiais: gastrostomias e traqueostomias;
• Estomas em Pediatria;
• Complicações precoces e tardias dos estomasintestinais e urinários;
• Assistência nas etapas pré e pós – operatória de cirurgias que levam à confecção de
estomas;
• Técnicas especiais para estomizados (métodos de controle intestinal - irrigação e sistema
oclusor de colostomias - e cateterismo intermitente);
• Serviço Social para o estomizado;
• Suporte psicológico para a pessoa com estomias;
• Aspectos psicossociais da...
tracking img