Unip

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 32 (7802 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Apostila de Língua Portuguesa, Linguagem Jurídica e Metodologia Reprodução proibida sob pena de violação de Direitos Autorais

Ana Dorotéia Arantes Medeiros

1

Argumentos Jurídicos

1. Argumentos
Argumentação ou argumento é o raciocínio mediante o qual tenta-se provar ou refutar uma tese. Seu objetivo é, pois, persuadir ou convencer alguém de sua verdade ou validade. Em outras palavras, oprocesso de argumentação consiste em defender ponto de vista desenvolvendo raciocínio, demonstrando, exemplificando com eficiência, para persuadir o leitor/ouvinte da veracidade ou aceitabilidade da opinião defendida. A argumentação é um raciocínio persuasivo. Os argumentos devem ser claros, coerentes e expressos em linguagem adequada. Um tipo específico de texto necessita de uma expressão específica. Alinguagem é elemento primordial. A linguagem deve ser trabalhada, pois a construção do sentido não prescinde a terminologia, a forma de expressão. Ao ser usada a variante padrão, imprescindível se faz a observação de suas normas.

1. 1. Organização do raciocínio lógico O raciocínio é o encadeamento lógico de juízos ou pensamentos. É algo tão comum e intuitivo que a maioria das pessoas não sepreocupa em analisar como tal processo ocorre (Rabuske, 1995). Há alguns tipos de raciocínio entre eles: monotônico, não-monotônico, dedutivo, indutivo, abdutivo, analógico, senso comum.

1. 1. 1. Raciocínio monotônico e raciocínio não-monotônico Para muitas situações, o raciocínio sobre um problema processa-se sobre informações estáticas. Durante o processo de resolução do problema, o estado(verdadeiro ou falso) dos fatos permanece constante. Esse tipo de raciocínio é o monotônico. Os seres humanos têm a capacidade de manter o caminho quando as informações mudam. Se alguma coisa muda, é possível ajusta-ser a outros eventos independentes. Esse estilo de raciocínio é conhecido como raciocínio não-monotônico. (Durkin, 1994)

1. 1. 2. Raciocínio dedutivo O raciocínio dedutivo utiliza fatos(axiomas) para deduzir novas informações. O processo inicia-se comparando o axioma com uma certa implicação para concluir novos axiomas (Durkin, 1994). A regra de inferência modus ponens é a forma básica de raciocínio dedutivo: SE A é verdadeiro E A implica B, ENTÃO B é verdadeiro. O processo dedutivo parte do geral (premissas) para o particular (conclusão).

Apostila de Língua Portuguesa, LinguagemJurídica e Metodologia Reprodução proibida sob pena de violação de Direitos Autorais

Ana Dorotéia Arantes Medeiros

2

A organização do raciocínio pelo método dedutivo fundamenta-se no seguinte princípio: o que vale para todos os elementos de um conjunto deve valer para cada elemento do mesmo conjunto.

1. 1. 3. Raciocínio indutivo Os seres humanos utilizam o raciocínio indutivo para alcançar umaconclusão geral de fatos limitados por meio de um processo de generalização. Pelo raciocínio indutivo, é formada uma generalização que se acredita que possa ser aplicada a todos os casos de um certo tipo, em bases de números limitados de casos. (Durkin, 1994) O processo indutivo parte do particular para o geral.

1. 1. 4. Raciocínio abdutivo A dedução é exata no sentido que inferências retiradasde fatos estabelecidos e implicações válidas são logicamente corretas. Abdução é uma forma de dedução que permite inferências plausíveis. Nesse caso, “plausível’ significa que a conclusão pode surgir de informações disponíveis, apesar de não se ter certeza da veracidade dessa conclusão. (Durkin, 1994) SE B é verdadeiro E SE A implica B, ENTÃO A é verdadeiro?
“O raciocínio abdutivo consiste em fazerfuncionar um modelo mental do conjunto de uma situação compatível com as partes da situação que podemos observar realmente. Trata-se de reconstruir o conjunto de uma história a partir de fragmentos conhecidos. Baseando-se em pistas, Sherlock Holmes dedica a maior parte de seu tempo a raciocínios abdutivos. A abdução não se dá sem permanente vaivém entre construção e simulação de modelos...
tracking img