Uniderp

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 10 (2252 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Anhanguera – Uniderp
Centro de Educação a Distância

Polo | Ceres | Data | 15 /07 /2011 |
Curso | Administração | Semestre | 2 |
Turma | 1 | Módulo/disciplinas | Economia |
Tutor presencial/Professor Local | Rosana |
Alunos (as) | Neuza Maria de Jesus PiresPedro Augusto P. de CarvalhoDaiane de Souza Eliezer Luiz de Lemos FilhoVanessa Caetano de Oliveira | RA |302151290724 295698 302143329368 |

Produto elástico e inelástico

Um produto tem elasticidade quando seu consumo varia em função de outros parâmetros da economia. Artigos de luxo, por exemplo, têm elasticidade positiva em relação à renda, ou seja, quanto maior a renda da sociedade (crescimento do PIB, por exemplo) maior é o consumo de artigos de luxo. FiléMignon pode ser um exemplo de produto com elasticidade positiva em relação à renda.
Carne de segunda (acém, por exemplo), tem elasticidade negativa em relação a renda, ou seja, se a população fica mais rica, a tendência é deixar de comer carne de segunda para comer filé. Commodities, ou produtos padrão ou sem especialidade, em geral têm elasticidade negativa em relação a preço. Quanto maior opreço, menor o consumo, ou seja, a sociedade busca substitutos de menor preço. Exemplo: chuchu x abobrinha, alface x escarola, pizza x esfiha, jeans x sarja, produtos similares para satisfazer a necessidade, e que a elevação de preço faz diminuir o consumo deles e aumentar o do substituto.
Exemplo de produto inelástico: Os Combustíveis: Independente do preço o povo é obrigado a abastecer o carro, eos postos a distribuir o diesel, a gasolina, gás etc. então não existem muitas alternativas, por isso, os reajustes nos preços destes não alteram significativamente a demanda nem a oferta, o que caracteriza, portanto, como sendo produtos com "baixa elasticidade" ou inelásticos (pouca sensibilidade às alterações de preço).
É recomendável, sobretudo para quem lida diretamente na gestão deprodutos/vendas, ter noção do comportamento dos preços-demanda de produtos que negocia e que têm similares. Ao se alterar o preço de um produto, há u imediato aumento na demanda do seu substituto. Exemplo:

Preço: |  Produtos: |  Demanda: |  Produtos: | Demanda: |
 +x% | Coca-Cola |    -k% | Pepsi-Cola |    +y% |
 +x% | Manteiga |    -k% | Margarina |    +y% |
 +x% | Álcool |    -k% | Gasolina |   +y% |
 +x% | Alimentos |    -k% | Entretenimento |    +y% |

                 
     

     

Como pode-se observar na tabela, ao se aumentar em “x%” o preço da Coca-Cola sua demanda se reduz em um volume “k%”, e, em contraponto, aumenta-se em “y%” a demanda de Pepsi - Cola. E assim por diante...
Quando se fala num bem essencial, fala-se sob o aspecto das preferências do comprador, nãodas suas propriedades intrínsecas.
 De posse de uma boa análise da demanda dos bens produzidos/comercializados, será possível prospectar:

     -Surgimento de novas necessidades;
     -aumentar e melhorar a variedade (mix) dos produtos;
     -atender às exigências dos velhos e novos clientes;
     -ajustar mais racionalmente a margem operacional.

     Com essa análise, ainda, será possíveldar “cara nova” ao estabelecimento, bem como, de repente, criar lojas na Internet, trazendo novos clientes virtuais, explorando, assim, um novo filão comercial.

Inácio Dantas. Gestão e Liderança – Conceitos & Técnicas, Produtos "elásticos/inelásticos": como eles podem influenciar seus lucros! Disponível em: http://gestao-e-lideranca.blogspot.com/2011/01/produtos-elasticosinelasticos-como.html/.

Em economia, concorrência corresponde à situação de um mercado em que os diferentes produtores/vendedores de um determinado bem ou serviço actuam de forma independente face aos compradores/consumidores, com vista a alcançar um objectivo para o seu negócio – lucros, vendas e/ou quota de mercado – utilizando diferentes instrumentos, tais como os preços, a qualidade dos produtos, os...
tracking img