Umbanda: prática cultural e religiosa afro-brasileira, um patrimônio permanente nas relações humanas uberlandenses.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 26 (6442 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
UMBANDA: PRÁTICA CULTURAL E RELIGIOSA AFRO-BRASILEIRA, UM PATRIMÔNIO PERMANENTE NAS RELAÇÕES HUMANAS UBERLANDENSES.
Gláucia Domingues Silvério
Amanda Lourenço Silva
Universidade Federal de Uberlândia
gausociais@yahoo.com.br;amandaperc@hotmail.com
1. INTRODUÇÃO
Este trabalho de pesquisa e estudo permeia a reflexão sobre os significados dos rituais umbandistas como prática culturalinserida na sociedade uberlandense. As realizações das oferendas frente ao meio ambiente e os toques dos atabaques na Umbanda. Compreender como os adeptos umbandistas enfrentam o problema da falta de locais para a realização desse ritual devido à degradação do meio ambiente. E a relevância do uso dos atabaques nos momentos de reverência aos seres sagrados.
Devido a vários acontecimentos no que dizrespeito à luta pela liberdade religiosa e de culto, como passeatas realizadas pelos adeptos contra atitudes preconceituosas da população civil, bem como, atitudes policiais de repressão, foi se necessário pesquisar e tornar público, junto à comunidade religiosa, a importância dessa cultura umbandista, no que diz respeito às efetivações, relevâncias e realizações dos seus rituais simbólicos.
Paratanto recorremos àqueles que efetivamente conhecem e vivem essa cultura, os próprios praticantes, os umbandistas. Por meio de conversas, entrevistas e observações de campo, foi possível evidenciar e conhecer os sentidos e funções das oferendas e dos atabaques dentro do contexto religioso concomitantes ao meio exterior, social e político. Pois essa religião afro-brasileira desde os seus primórdiosestá relacionada e comunica-se com as transformações sociais, políticas e econômicas brasileiras. Comunicação essa que pode ser compreendida por vários fatores, como os sincretismos entre os deuses africanos, orixás, e os santos católicos realizados pelos africanos em terras brasileiras, fato que permitiu algumas transformações culturais dentro desse campo simbólico e sagrado. Por meio dessescontatos, comunicações e reinterpretações dos cultos africanos com cultos católicos e outros surge a Umbanda, prática cultural religiosa sincretizada com as culturas indígenas, européias (kardecismo) e africanas (cultos do candomblé).
Portanto, perante essa história de construção e reelaboração de significados culturais de mulheres e homens oriundos da África para manterem vivas as práticas religiosasé necessário buscar as informações àqueles que vivenciam e possuem nos seus modos de vida essa religião. Para tanto, procuramos usar a teoria de Alessandro Portelli para analisar as entrevistas, com o intuito de evidenciar que os entrevistados são sujeitos e não documentos, eles não apresentam os fatos simplesmente de suas vidas religiosas, mas as vivenciam, as analisam e as interpretam. Segundoo autor:
(...) O principal paradoxo da história oral e das memórias é, de fato, que as fontes são pessoas, não documentos, e que nenhuma pessoa, quer decida escrever sua própria autobiografia (...) quer concorde em responder a uma entrevista, aceita reduzir sua própria vida a um conjunto de fatos que possam estar à disposição da filosofia de outros (nem seria capaz de fazê-lo, mesmo que oquisesse). Pois, não só a filosofia vai implícita nos fatos, mas a motivação para narrar consiste precisamente em expressar o significado da experiência através dos fatos: recordar e contar já é interpretar. A subjetividade, o trabalho através do qual as pessoas constroem e atribuem o significado à própria experiência e à própria identidade, constitui por si mesmo o argumento, o fim mesmo do discurso.Excluir ou exorcizar a subjetividade como se fosse somente uma fastidiosa interferência na objetividade factual do testemunho quer dizer, em última instância, torcer o significado próprio dos fatos narrados. (...) (PORTELLI, 1996, p.60).
Este trabalho possui o objetivo de por meio do conhecimento, da compreensão do significado cultural, criado pelos sujeitos que praticam e (re)elaboram essa...
tracking img