Uma trama conflituosa no puerpério: pós-parto blue e a restauração da matriz de apoio

Páginas: 15 (3698 palavras) Publicado: 15 de outubro de 2011
I - APRESENTAÇÃO
Este trabalho é fruto do estágio supervisionado pela professora Léa Sales em Psicologia das Organizações I e II, realizado na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará no PROAME – Programa de Aleitamento Materno Exclusivo – onde se encontra instalado o Projeto Mulher e Procriação, criado em 1999 e coordenado pela mesma. Dentre um dos casos acompanhados, um me chamouatenção em especial e foi o escolhido para ser aprofundado neste relatório. Este atendimento apresenta material valioso para uma discussão, incluindo a sintomatologia, a etiologia e a intervenção clínica, referentes aos diferentes estados que a puérpera pode vivenciar no pós-parto e que estão sendo apresentados em diferentes estudos na área da Psicologia, Psicanálise e Pediatria, o que nos oferece umabase teórica consistente para tal empreitada.

II - INTRODUÇÃO
O presente relatório propõe-se a discutir sobre o fenômeno psíquico que acomete mulheres no puerpério e que, de acordo com alguns autores, pode ser denominado de depressão pós-parto (SALES, 2003; BYDLOWSKI, 1998), pós-parto blue (BYDLOWSKI, 1998), constelação da maternidade (STERN, 1997), preocupação materna primária(WINNICOTT, 1978), entre outros. Este fenômeno é composto por uma sintomatologia que varia do brando e passageiro ao patológico e crônico (SALES, 2003) incluindo sinais de tristeza, ansiedade cognitiva, indisposição, insônia, entre outros.
No sentido de ter-se uma visão mais aprofundada do referencial teórico utilizado, um caso clínico será usado para alcançar tal objetivo. Será um atendimentoque realizou-se com uma puérpera dentro do Projeto Mulher e Procriação vinculado ao Programa de Aleitamento Materno Exclusivo – PROAME – na Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará. O Projeto Mulher e Procriação consiste em um trabalho de prevenção da saúde psíquica da mulher, que nesta fase do puerpério passa por transformações profundas em sua psiquê, o que pode levar à psicopatologias comoa depressão e até a psicose, indicando que pode haver algum risco de que atinjam também o seu bebê, comprometendo-o psiquicamente, levando-o muitas vezes à desenvolver psicopatologias precoces. Temos este fenômeno apenas como uma hipótese, pois o conhecimento acerca da influência de transtornos desenvolvidos pela mãe sobre a saúde psíquica do seu filho se mostra como incipiente, tendo em vista queos estudos sobre o tema ainda são iniciais. Os objetivos mais específicos estão vinculados à construção de um perfil do psiquismo da mãe, à identificação de características somáticas e psíquicas do bebê diante dos possíveis distúrbios maternos, ao processo de esclarecimento para as mães da importância dos cuidados com o bebê e à promover um espaço de estimulação relacional visando uma intervençãoclínica e preenchendo um vazio que porventura exista na relação entre os dois. Este espaço contribui para a estruturação do bebê como sujeito, construindo uma imagem corporal para si, significando-a, através de um trabalho conjunto entre mãe, bebê e terapeuta.
A partir do que foi observado, pode-se traçar uma hipótese teórica-clínica de um estado de um pós-parto blue ou até uma depressãopós-natal, indicada por uma sintomatologia e por uma trama que apontava a deficiência em uma matriz de apoio (STERN, 1997) à esta mãe, que durante meses, esteve em um contexto sócio-cultural ambivalente e sem amparo de seu marido, de parentes e de amigos para os cuidados com o bebê, acontecimento que foi apontado em seu discurso.
O caso clínico será apresentando no próximo item trazendoconsigo as interpretações, embasadas no referencial teórico exposto acima, do que foi observado nos atendimentos.
Sendo assim, pode-se levantar o seguinte questionamento: de que forma o acompanhamento psicológico pode dar conta de reestruturar esta rede de apoio perdida ou inexistente para restabelecer a saúde psíquica da mãe e do bebê durante o puerpério?

III - CASO CLÍNICO...
Ler documento completo

Por favor, assinar para o acesso.

Estes textos também podem ser interessantes

  • Assistência ao Pré-Parto, Parto e Puerpério
  • Gestação, parto e puerpério
  • Gestação, Parto e puerpério
  • assistência ao parto e puerpério
  • gestação parto e puerpério
  • Parto, Aborto e Puerperio
  • Pós parto
  • pós parto

Seja um membro do Trabalhos Feitos

CADASTRE-SE AGORA!