Uma moeda que perdeu o brilho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1570 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Resumo
Uma das maiores potências econômicas do mundo, os Estados Unidos vem perdendo potencial no mercado econômico e enfraquecendo também a moeda local, o dólar vem perdendo forcas no mercado financeiro para outras moedas dos países emergentes, uma grande vantagem para estes países, e entre eles o Brasil vem tendo grande vantagem pois esta atraindo grandes investidores pois as empresas doBrasil possuem grande potencial de crescimento.
Para diminuir o ritmo de entrada de dólares para a compra de ações e títulos de renda fixa no Brasil governo passou de cobrar 2% de Imposto sobre Operações Financeiras (IOF) dos investidores estrangeiros. A medida é uma reação à valorização do real frente ao dólar norte-americano, movimento que tem prejudicado duramente exportadores brasileiros.
Umasdas ações do governo americano de emprestar 9 trilhões de dólares em bancos, seguradoras e empresas para investimentos para tentar recuperar o mercado financeiro e a moeda americana fazendo circu

Uma moeda que perdeu o brilho

Com a debilidade da economia americana, os investidores fogem do dólar e buscam lucros em outras moedas -- e o real virou a bola vez

Por José Roberto Caetano

Pensenum país em que o governo tem uma dívida enorme, o desemprego está em alta, os consumidores temem o futuro e as empresas não conseguem crescer. Num ambiente desses, a moeda local não para de perder força e passa a ser desprezada. Parece o Brasil do passado? Pois são os Estados Unidos do presente. A maior economia global vive sua pior fase em décadas. Como ocorre em qualquer mercado em que vigorea lei da oferta e da procura, a rejeição aos Estados Unidos pelos donos do dinheiro provoca uma forte depreciação do dólar. Nos últimos meses, investidores do mundo todo saíram em busca de ativos em moedas de economias emergentes. O rand, da África do Sul, o dólar australiano, o peso chileno e a mais valorizado das moedas emergentes -- o real brasileiro. A atração cresceu a tal ponto que, emmeados de outubro, o governo criou um pedágio -- um imposto de 2% sobre movimentação financeira -- para o dinheiro que entra no país em busca de aplicações em renda fixa e na Bovespa. Decorridos poucos dias, já é evidente que a medida será incapaz de conter duas grandes tendências em relação ao Brasil. Uma delas é a de atração de mais capital. De janeiro a setembro, entraram 23 bilhões de dólares paraaplicações em renda fixa e ações. A outra, decorrente da primeira, é o fortalecimento do real.

A própria escala da economia dos Estados Unidos faz com que medidas isoladas de países sejam inócuas para deter os movimentos cambiais globais. Os pacotes de socorro do governo americano injetaram 9 trilhões de dólares em bancos, seguradoras e empresas, cerca de seis vezes o PIB brasileiro. A máquinade impressão oficial forneceu um décimo desse total, fazendo a quantidade de moeda em circulação no país dobrar no período de 12 meses até setembro. Ao mesmo tempo, a crise levou o Federal Reserve, o banco central americano, a reduzir a taxa de juro básico a praticamente zero. O juro baixo e a maior abundância de dinheiro estimulam os investidores a tomar dólares emprestados para fazerinvestimentos em ativos cotados em outras moedas. Um dos destinos é o setor de commodities. O petróleo, por exemplo, subiu cerca de 80% num ano em que o consumo patinou. Outro alvo são aplicações em títulos de países emergentes, que rendem juros muito acima do americano -- no caso brasileiro, é possível auferir até 5% de lucro anual na renda fixa. "Isso faz com que o Brasil seja um sorvedouro de dólares",diz Fábio Silveira, economista da RC Consultores. Ativos reais, como ações, imóveis e terras, também estão na mira de compradores estrangeiros. Esse afluxo gera temores de formação de bolhas no Brasil -- outra das razões alegadas pelo governo para tentar restringir a entrada de capital.

A atual fuga do dólar significa que a moeda americana deverá ceder totalmente o lugar de grande protagonista...
tracking img